Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Revista Ferroviária



« Voltar
   

AmstedMaxion de Hortolândia ganha novo sócio

16/01/2015

O grupo norte-americano Greenbrier, que adquiriu 19,5% da subsidiária da AmstedMaxion em Hortolândia (SP), poderá comprar uma participação adicional de 40,5% no capital da fábrica de vagões, como opção até 2017. A operação, que deverá estar concluída até o final deste primeiro semestre, prevê uma reformulação e um enxugamento na unidade de Hortolândia.

A entrada da Greenbrier Companies representa um aporte de U$ 15 milhões  que será usado para o pagamento de dívidas e reposicionamento da unidade fabril no mercado.  A princípio, a presidência antes ocupada por Ricardo Chuahy – que se desligou da empresa – passa a ser acumulada pelo presidente da holding AmstedMaxion, Marcos Oliveira.

A operação não envolve a unidade da AmstedMaxion em Cruzeiro (SP), cujo capital continua sendo integralmente dividido pela joint venture Amsted Rail e o grupo Iochpe-Maxion. Desde 2012, a Amsted-Maxion e a Greenbrier Companies atuavam no Brasil em parceria para o desenvolvimento de vagões Double-stack penta-articulados para transporte de contêineres, comprados pela MRS.

  O grupo Greenbrier, tem sede no estado norte-americano do Oregon e, além de projetar e fabricar vagões, atua na manutenção de rodeiros, reformas e serviços de administração de frota. Com forte presença no mercado ferroviário norte-americano, o grupo tem unidade no México e agora pretende expandir na América Latina, a partir da presença no Brasil.



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter

 Notícias Relacionadas
Senai formará mão de obra para ferrovias em Hortolândia
Hortolândia ganha instituição ferroviária de ensino
Hortolândia cresce com novo boom ferroviário



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, quinta-feira, 24 de agosto de 2017
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária