Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Revista Ferroviária



« Voltar
   

CPTM destaca mapeamento da malha ferroviária por sistema de georreferenciamento

22/09/2017 - Revista Ferroviária

Embora a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) seja criticada constantemente por especialistas e usuários pela falta de modernização no transporte de passageiros sobre trilhos de São Paulo, há importantes iniciativas desta sociedade de economia mista apoiadas pela alta tecnologia. Uma delas é a utilização do sistema de georreferenciamento (por satélite), que permite um mapeamento amplo e atualizado da malha ferroviária. “O Sistema de Informações Geográficas nos traz subsídios estratégicos para a modernização e atendimento ao usuário”, defendeu o gerente de Meio Ambiente e Território da CPTM, Ronaldo Margini, durante palestra na 23ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, que ocorre de 19 a 22 de setembro, na Unip Paraíso, em São Paulo.

Para ações na rede, a CPTM lida com a falta de recursos financeiros e as restrições legais e ambientais. As faixas de 7 a 12 da companhia são compartilhadas com a MRS, concessionária autorizada pelo Ministério dos Transportes e do Planejamento para o transporte de cargas, lembrou Ronaldo.

“Cada município tem sua legislação. E às margens das linhas ferroviárias há quase sempre rios, áreas de preservação ambiental ou invadidas”, reforçou o gestor.

Como se não bastasse, em parte da malha há áreas compartilhadas com concessionárias de serviços públicos, tais como as de iluminação e gás, entre outras. Ainda assim, o representante da CPTM argumentou que avanços têm ocorrido e há otimismo em relação ao trabalho para os próximos anos.

Desde 2015, a CPTM dispõe de um consórcio contratado via BNDES para organizar as informações de forma conjunta com os dados de outros sistemas de referência, entre eles o do IGBE. Há cruzamentos de dados sociais e demográficos.

“Isso agiliza a tomada de decisões, inclusive agrupando áreas da companhia. Permite melhorias com impacto diário e também no médio a longo prazo para o usuário”, observou Ronaldo.



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter

 Notícias Relacionadas
Governo do Estado autoriza contratação da 2ª fase de obras da estação da CPTM em Suzano
Equipamentos que seriam utilizados na revitalização da CPTM estão abandonados
Trens da Linha 9 da CPTM circulam por uma via após passageiro cair nos trilhos



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, terça-feira, 12 de dezembro de 2017
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária