Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Receita com exportações do agronegócio cresceu 5,2% em fevereiro

12/03/2018 - Valor Econômico

A receita com as exportações do agronegócio registrou alta de 5,2% em fevereiro em relação ao mesmo mês do ano passado, alcançando US$ 6,2 bilhões, puxada pelos embarques de farelo e óleo de soja, milho, carne bovina e papel e celulose. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Agricultura, que compilou as informações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic). 

Esses embarques representaram uma participação de 36% de todas as vendas externas feitas pelo Brasil no mês, uma queda em relação aos 38,3% em igual período do ano passado.

As importações do agronegócio recuaram 1,4% para US$ 1,08 bilhão. Dessa forma, o superávit setorial foi positivo em US$ 5,1 bilhões, 6,6% a mais que em fevereiro de 2017.

Entre os itens mais exportados, a receita do “complexo soja” (que inclui grão, farelo e óleo de soja) registrou queda de 2%, para US$ 1,6 bilhão. O recuo se deve em grande parte à diminuição dos embarques de soja em grão, que totalizaram US$ 1,09 bilhão, queda de 22,1%. As compras de soja em grão pela China, por exemplo, maior país importador do produto brasileiro, caíram 20,7%, para US$ 816,73 milhões. Já as vendas externas de farelo de soja dobraram, somando US$ 482 milhões, enquanto a receita com as exportações de óleo de soja aumentou 54,7% para US$ 100 milhões.

Segundo o ministério, as exportações de farelo de soja foram recorde em receita e volume para o mês de fevereiro. Essas vendas já devem ser reflexo da quebra de safra de soja na Argentina, disse a Pasta, em nota. A projeção atual de safra para o país é de 44 milhões de toneladas nesta safra, 3,5 milhões de toneladas a menos do que na temporada passada.

O segundo item mais exportado no mês passado foram as carnes. A receita total com esses embarques caiu 2,1% para US$ 1,1 bilhão. Apenas a receita com as vendas de carne de frango recuou 12,6% para US$ 488,7 milhões, enquanto a receita com os embarques de carne suína tiveram queda de 22,5% para US$ 87,2 milhões. Por outro lado, os embarques de carne bovina renderam US$ 483,7 milhões, alta de 22,7%.

Outros produtos que figuraram entre os mais exportados pelo agronegócio brasileiro em fevereiro foram os produtos florestais (papel e celulose), que ocuparam a terceira posição, com US$ 1,08 bilhão, alta de 46,3%.

No segmento de açúcar e etanol, a receita com as exportações recuou 35%, para US$ 544 milhões, enquanto no segmento de café, os ganhos com os embarques diminuíram 12,1%, para US$ 403 milhões. No caso do milho, a receita com os embarques mais do que dobrou, somando US$ 200 milhões.

Principal mercado para as exportações brasileiras do agronegócio, a China importou do agronegócio brasileiro US$ 1,3 bilhão durante fevereiro, um recuo de 5,3%. Como efeito, a participação do país na balança do setor também diminuiu, de 24% em fevereiro de 2017 para 21,5% no mesmo mês de 2018.

 

- Fonte: http://www.valor.com.br/agro/5380269/receita-com-exportacoes-do-agronegocio-cresceu-52-em-fevereiro

Leia Mais: Apesar da safra menor, renda do campo deve bater recorde este ano



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter

 Notícias Relacionadas
Indústrias estimam queda das exportações de soja em 2019
Exportação do agronegócio será recorde de US$ 100 bi em 2018, diz Blairo Maggi
Mato Grosso lidera exportações de grãos no primeiro semestre de 2018



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, terça-feira, 23 de outubro de 2018
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária