Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Revista Ferroviária



« Voltar
   

Livro relata a experiência ferroviária do Brasil de 1854 a 1913

06/08/2018 - Revista Ferroviária

As ferrovias foram o principal fator da virada da estagnação do país para o crescimento no final do século XIX. Essa é uma das principais constatações do pesquisador e membro da universidade da Califórnia em Los Angeles William Summerhill, autor do livro “As ferrovias no crescimento da economia brasileira de 1854 – 1913”, que será lançado amanhã (dia 7), no Insper, em São Paulo.

Na obra, o autor realiza um extenso trabalho de pesquisa, observando os aspectos regulatórios e históricos das ferrovias no Brasil, sobretudo na virada do século XX. De acordo com Summerhill, o entendimento desse contexto é fundamental para a compreensão dos dias de hoje, pois muito do que foi feito na época continua impactando a economia e o desenvolvimento nacional. Entre os assuntos abordados no livro estão as políticas governamentais que reduziram a percepção de risco para os investidores e viabilizaram capital para a construção das ferrovias brasileiras no início da década de 1850, e as locomotivas a vapor, que diminuíram o custo do transporte de mercadorias até os consumidores, integrando mercados locais e regionais.

O livro foi publicado originalmente nos EUA sob o título Order Against Progress: Government, Foreign Investment, and Railroads in Brazil, 1854-1913. A tradução foi uma iniciativa de caráter exclusivamente pessoal de Guilherme Quintella, membro do board da União Internacional de Ferrovias (UIC) e presidente da EDLP (Estação da Luz Participações). No evento de lançamento do livro estarão presentes especialistas do setor ferroviário, que falarão sobre a realidade atual do cenário brasileiro e abrirão espaço para a apresentação de Summerhill. Na sequência, um debate discutirá o tema regulação e a importância da história econômica na tomada de decisão nos dias de hoje.

William Summerhill é professor de história, "Dr. E. Bradford Burns" Chair de estudos Latino Americanos na universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) e pesquisador de história econômica brasileira. Entre suas áreas de interesse estão o setor ferroviário e de infraestrutura, dívida pública, desenvolvimento financeiro e instituições econômicas. Entre os trabalhos realizados por William, estão outras obras publicadas nos Estados Unidos: The Development of Infrastructure, um dos capítulos da coleção Cambridge Economic History of Latin America (Cambridge University Press, 2006); e Inglorious Revolution: Political Institutions, Sovereign Debt, and Financial Underdevelopment in Imperial Brazil (Yale University Press, 2015).



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter


Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, quarta-feira, 12 de dezembro de 2018
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária