Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Prefeitura de Três Lagoas quer acordo com DNIT e ALL para assumir Estação Ferroviária

07/04/2017 - Capital News

Alvo de ação do Ministério Público Federal (MPF) por abandono de 14 estações ferroviárias entre Três Lagoas e Água Clara, a Rumo América Latina Logística (ALL) recebeu nesta quarta-feira (5) uma proposta de acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) e a Prefeitura de Três Lagoas, que tem a intenção de assumir a gestão da estação do município.

Em reunião no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) em Brasília, nesta quarta-feira (5), com o diretor de infraestrutura ferroviária Charles Magno Nogueira Beniz e com o diretor do DNIT/MS, Thiago CarimBacker, o prefeito de Três Lagoas, Angelo Guerreiro, oficializou interesse em assumir a responsabilidade pela Estação Ferroviária que, atualmente, se encontra abandonada.

A proposta de Guerreiro é um acordo envolvendo a Prefeitura, o DNIT e a Rumo ALL, onde a Administração Municipal assume o prédio, provisoriamente, faz as adequações e, em contrapartida, a Rumo ALL se empenha em reformar ou ampliar uma creche ou um posto de saúde dentro do mesmo valor que gastaria para reformar a estação ou pagar a multa.

“Essa é uma boa saída, pois conseguimos dar uma utilidade ao prédio da Estação Ferroviária, que é ponto de concentração de pessoas em situação de rua e muito lixo, que pode atrair bichos e doenças, e em contrapartida uma unidade escolar ou de saúde recebe melhorias, algo que também estamos precisando”, explicou Angelo Guerreiro.

O diretor do DNIT, Charles Beniz, disse que não tem nenhuma objeção sobre a cedência da área para Prefeitura, mas que depende de como será tratado o contrato vigente com a Rumo América Latina Logística (ALL). “Não podemos passar por cima disso e por isso qualquer movimentação a respeito desse assunto tem que envolver a empresa”, explicou o diretor acrescentando que o DNIT também não pode fazer manutenção na área porque tem uma empresa responsável.

Conforme o diretor, o órgão está fazendo o levantamento para saber qual o valor da multa que será aplicada contra a Rumo ALL por deixar o local abandonado. “Outra opção é a empresa reformar o patrimônio e deixar do jeito que estava antes de adentrar o prédio, ou seja, em boas condições conforme consta no contrato”, ressaltou.

Charles Magno gostou da proposta feita por Guerreiro e disse que consultará a empresa para ver a possibilidade da cedência provisória do local. Além disso, deixou claro que o levantamento sobre o assunto deve ficar pronto até o final desse mês ou início do próximo.

No último sábado (1º), o prefeito, funcionários públicos, 15 detentos na unidade penitenciária de regime semiaberto do município e militares do 5º Grupamento de Bombeiros realizaram um mutirão para limpeza da estação. A reunião, conforme Guerreiro, foi positiva e acredita que a possibilidade de sair um acordo para que a Prefeitura possa assumir o prédio é grande.



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Transamazônica: Dnit é condenado a pagar R$ 10 milhões a indígenas
PF e MPF prendem duas pessoas em mais uma etapa da operação Lava Jato no RJ
MPF pede suspensão de acordo com executivos do grupo J&F e bloqueio de até R$ 3,8 bi em bens



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, sexta-feira, 28 de abril de 2017
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária