Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Vale muda gestão de minas e corta custos

05/05/2017 - Valor Econômico

A Vale está implantando um novo sistema de gestão da produção nas minas de minério de ferro e de manganês que será importante na estratégia da empresa de continuar a reduzir custos e aumentar a produtividade. O desenvolvimento de uma plataforma única para fazer a gestão integrada da produção nas minas no Brasil está em linha com a decisão da mineradora de privilegiar margens ao invés de volumes no minério de ferro. A aposta é que o uso de inovação e de tecnologia pode contribuir no esforço da Vale de se tornar uma empresa ainda mais enxuta e competitiva.

O novo sistema de gestão da produção do minério de ferro e de manganês foi desenvolvi do em parceria com a Chemtech, empresa do grupo alemão Siemens. A ferramenta permitirá gerir de forma integrada 38 minas, plantas de beneficiamento e entrepostos logísticos. É esperada uma economia de US$ 70 milhões até 2020. O número será garantido por redução nos custos de TI, uma vez que haverá plataforma única de gestão, em substituição a diferentes sistemas antigos. São esperados também ganhos resultantes de maior produtividade de mão de obra e de equipamentos. E deverá haver menores impactos operacionais por indisponibilidade do sistema.

Jânio Souza, gerente de inovação em TI da Vale, disse que a empresa tinha vários sistemas diferentes de gestão da produção do minério de ferro, alguns com mais de 25 anos, que foram incorporados à medida que a Vale fez aquisições no começo dos anos 2000, incluindo empresas como MBR, Ferteco e Caemi. "Buscamos uma solução única para substituir os sistemas antigos dentro da necessidade [da Vale] de simplificar e reduzir custos", disse Souza. O novo sistema unifica 17 sistemas de gestão da produção de minério de ferro que vinham sendo usados.

O novo sistema permitirá padronizar indicadores, facilitando a comparação entre diferentes operações de minas e haverá mais informação em "tempo real" sobre como os ativos estão sendo usados. "Conseguimos ver desvios [no processo produtivo] próximo do tempo real e tomar ações", disse Souza.

Breno Bregunci, diretor de vendas da Chemtech, disse que com o novo sistema é possível dar maior transparência ao processo de informações para verificar, por exemplo, se houve algum desvio de qualidade no minério de ferro a ser entregue a um cliente antes de que o produto chegue ao destino. Bregunci disse que o sistema permite identificar eventuais problemas de especificação do produto de forma prévia de maneira a permitir a tomada de ações de "blendagem" (mistura) do material para elevar a qualidade antes do despacho do produto ao cliente.

"O sistema dá maior segurança para entrega do produto especificado pelo cliente e é possível ter uma noção do que acontece em tempo real. É um sistema amplo, atrelado à internet das coisas [conexão entre dispositivos eletrônicos]", afirmou Bregunci. Segundo ele, o sistema também permite ter "visibilidade" sobre a parada programada de equipamentos para manutenção e seus efeitos na operação logística.

Souza, da Vale, disse que até o fim deste ano o sistema de gestão da produção estará implantado em todas as unidades de minério de ferro da Vale no Brasil. O sistema começou a ser instalado no ano passado em algumas unidades em Minas Gerais e depois houve implantação no Pará. "Com o sistema integrado nas minas, conseguimos padronizar vários conceitos. Podemos comparar o desempenho entre diferentes unidades, no Sudeste e no Norte", disse Fabrícia Lenharo, responsável pelo projeto na área de ferrosos da Vale.



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Vale será mineradora que vai gerar mais valor aos acionistas, diz presidente
Vale ameaça inundar mercado se preço de minério de ferro subir
Pacote de mineração ganha nova cara e desagrada empresas



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, quarta-feira, 13 de dezembro de 2017
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária