Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

SuperVia suspenderá desconto da integração do Bilhete Único Carioca a partir de junho

16/05/2017 - G1

A SuperVia informou nesta terça-feira (16) que, a partir de junho, a concessionária não concederá o desconto por meio da integração tarifária do Bilhete Único Carioca (BUC). Quem pegar trem e ônibus municipal vai ter que pagar as duas tarifas cheias.

De acordo com a empresa, a cessação será necessária devido ao aumento de R$ 0,50 no desconto arcado pela SuperVia.

Em nota, a empresa explicou que o valor da tarifa de integração (R$ 6,60), que está em vigor desde fevereiro de 2016, sempre foi repartido igualmente entre a SuperVia e Fetranspor. No entanto, desde 2 de fevereiro deste ano, o desconto oferecido pela concessionária passou de R$ 0,40 para R$ 0,90.

De acordo com a empresa, esse valor inviabiliza a manutenção da concessão do desconto “por deteriorar os custos de operação do sistema”, já que, ao contrário do Bilhete Único Estadual (BUE), o BUC não confere qualquer subsídio às concessionárias de transporte estadual.

A SuperVia informou ainda que o município do Rio já foi comunicado acerca da interrupção do desconto por meio da integração tarifária do BUC e também já iniciou a comunicação sobre as mudanças aos passageiros.

Os cartões BUC continuarão sendo aceitos no sistema ferroviário, mas o valor da tarifa do trem (R$4,20) será debitado integralmente. A concessionária reforça ainda que a decisão não altera o funcionamento do BUE, cuja tarifa de integração custa atualmente R$ 8,00.

Cadastramento em sistema

A Secretaria Estadual de Transportes (Setrans) informou que apenas 20% dos beneficiários do Bilhete Único Intermunicipal realizaram o cadastro da declaração de renda mensal no SITE da Secretaria de Estado de Transportes. O prazo para o cadastramento termina em 10 dias.

De acordo com a Setrans, com esse dado, cerca de 4,1 milhões de usuários correm o risco de ter o benefício suspenso, a partir do próximo dia 25.

Para usufruir do desconto tarifário, o usuário deve comprovar renda mensal de até R$ 3 mil. Os cartões dos beneficiários que não efetuarem a declaração e dos que tenham renda superior ao valor previsto continuarão a operar. No entanto, será descontada a tarifa integral de cada modal utilizado.

Caso o comprador de créditos seja o próprio titular do cartão, a informação de renda mensal deve ser realizada por autodeclaração. O usuário deve acessar o site da Setrans e clicar no banner ‘Declaração de renda do BUI’. Após efetuar o login, escolher a opção ‘Informar ou atualizar sua renda’.

Em seguida, o beneficiário deve cadastrar o seu rendimento (até R$ 3 mil ou acima de R$ 3 mil) e declarar que as informações prestadas são verdadeiras e atuais. Sempre que houver alteração da renda mensal, o cadastro deve ser atualizado.

Com relação ao empregador, no ato da compra dos créditos de vale-transporte, é preciso declarar o valor nominal da renda mensal do empregado. Após o login, o sistema direciona para a tela onde é possível selecionar o beneficiário do BUI, individualmente, para cadastro da renda.



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Falha de energia deixa circulação dos trens da Supervia irregulares no Rio
SuperVia terá novas regras para embarque com volumes nos trens
Trens da SuperVia sofrem vandalismo após jogo no Maracanã



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária