Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Vale define a nova estrutura de comando

05/07/2017 - Valor Econômico

A Vale, maior mineradora de ferro do mundo, vai anunciar em breve - possivelmente até sexta-feira - sua nova estrutura corporativa, com redefinições e novos nomes para sua diretoria executiva. As mudanças são frutos da gestão de Fabio Schvartsman, que assumiu a presidência da companhia em 22 de maio.

Na nova estrutura, já foi definida, segundo fontes, a escolha de Luiz Eduardo Fróes do Amaral Osório, que foi vice-presidente de relações institucionais da CPFL Energia e responsável também pelas áreas jurídica, meio ambiente, sustentabilidade e comunicação empresarial. Osório ficaria com diretoria-executiva de relações institucionais da Vale, função que atualmente está dentro de uma superdiretoria, sob a responsabilidade de Clóvis Torres e que foi criada na gestão de Murilo Ferreira.

Conforme apurou o Valor, a nova estrutura da Vale será mais focada por áreas específicas - terá seis diretorias-executivas (estatutárias) e duas não executivas. Três delas - Relações Institucionais, Jurídica e Sustentabilidade e Comunicação - deverão ser desmembradas da diretoria comandada por Torres, para se ganhar mais agilidade nas decisões, informaram fontes ao Valor.

Sustentabilidade e Comunicação e Serviços Corporativos (recursos humanos, suprimentos e outras atividades de apoio aos negócios da empresa) devem compor as duas diretorias não executivas. O anúncio da nova composição trará os demais nomes de executivos trazidos por Schvartsman.

Hoje, na estrutura de comando executivo da Vale existem quatro diretorias-executivas - ferrosos e estratégia, a cargo de Peter Poppinga; metais básicos, com Jennifer Maki; finanças e relações com investidores, com Luciano Siani Pires e sustentabilidade, recursos humanos, jurídico e relações institucionais, com Torres.

No mês passado, dois diretores-executivos deixaram a mineradora - Roger Downey, que cuidava da área de fertilizantes e carvão, e Humberto Freitas, até então responsável pela área de logística. Downey saiu por decisão pessoal e Freitas se aposentou. Na ocasião da saída de Freitas, o mercado apostou que essas diretorias deixariam de existir como unidades separadas, sendo incorporadas a outras áreas de negócios da empresa.

O mercado já vinha trabalhando com a expectativa de uma reorganização da estrutura corporativa na Vale depois da chegada de Schvartsman à presidência da empresa, em um processo de escolha que visou buscar um executivo com elevada experiência em governança para comandar uma nova etapa da empresa.

Schvartsman encomendou um diagnóstico sobre os negócios da Vale que será tornado público depois de apreciado pelo conselho de administração. A cargo de Juarez Salilba, assessor especial do presidente, deve ser concluído até o fim deste mês.

 

Leia também: Vale faz campanha sobre troca de ações



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Vale vai cortar investimentos em segmentos de baixo retorno, diz presidente-executivo
ANTT nega pedido da Vale para ajustar metas de produção na Estrada de Ferro Carajás
Justiça suspende licença para implantação de barragem da Vale em Minas Gerais



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, terça-feira, 21 de novembro de 2017
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária