Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Empresa estuda retomar ferrovia em Panorama

16/08/2017 - O Imparcial

A Rumo/ALL informou que pretende antecipar a concessão e retomar um trecho ferroviário que abrangerá o oeste paulista, em uma rota de 350 km no município de Panorama. Entre os ramais que devem voltar a ser utilizados no transporte regular de cargas está a ligação ferroviária Bauru-Tupã-Panorama, mas o projeto não abrangerá a região de Presidente Prudente, pertencente à Malha Sul.

“A proposta tem apoio de prefeituras da região, empresários, lideranças políticas regionais, além do governo do Estado de São Paulo e do Ministério Público Federal em Marília [SP]”, pontua a concessionária. Ainda segundo a empresa, o estudo vem sendo discutido com prefeitos de toda a região e houve um consenso e apoio à prorrogação para tornar viável o investimento de cerca de R$ 5 bilhões.

O projeto prevê a reconstrução de trechos da ferrovia implantados há mais de 50 anos e as obras devem proporcionar também aumento da capacidade da linha-tronco da via, utilizada no transporte de cargas até o Porto de Santos. “Ele funcionará como a principal porta de entrada e saída de mercadorias do país, beneficiando os Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e, principalmente, São Paulo”, explica a Rumo.

Na última semana, os vereadores de Presidente Venceslau aprovaram, por unanimidade, uma moção de apoio à proposta de renovação antecipada do contrato de concessão de Malha Ferroviária Paulista. O autor da moção, vereador Luiz Gustavo Freire (PV), explica que a ideia surgiu após reunião em Dracena com autoridades políticas da região e representantes da empresa Rumo/ALL. Na ocasião, segundo ele, foi apresentado o plano de investimento para a ferrovia e exposto o potencial da região em gerar carga para ser transportada.

“Ou seja, fará com que oeste paulista entre na rota do desenvolvimento com a possibilidade de reduzir custos de transporte, favorecendo a exportação dos nossos produtos”, considera o parlamentar. Ainda de acordo com ele, para que isso se concretize, é necessário que a renovação do contrato de concessão ocorra de forma antecipada, para gerar segurança financeira ao investimento proposto, que é estimado em R$ 5 bilhões até 2023.

 

 

Panorama

 

De acordo com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Panorama, o município será um dos beneficiados pela renovação paulista, pois conta com o porto, que poderá ser explorado e gerará empregos e mais renda para a municipalidade. “Esperamos ansiosos pela concretização deste sonho, pois Panorama passará por uma mudança que a recolocará definitivamente nos trilhos do desenvolvimento”, ressalta.

Os investimentos devem ser implantados nos próximos seis anos e serão saldados no longo prazo. Por isso, está em andamento a negociação com a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), que possibilita a antecipação da segunda fase da concessão, isto é, viabiliza a majoração de 30 anos ao prazo previsto contratualmente. “A Rumo propõe a reativação de ramais ferroviários a partir das próprias demandas regionais. A expectativa dos participantes é que a renovação da concessão da Malha Paulista seja assinada ainda em 2017, permitindo que os investimentos comecem já no ano que vem”, acrescenta a assessoria da Prefeitura.

 

Malha Sul

 

O diretor de comunicação da UEPP (União das Entidades de Presidente Prudente e Região), Marco Antonio Goulart, afirma que a entidade recorre junto ao governo estadual em busca de investimentos para a Malha Sul, que compreende Presidente Prudente, visto que a atual situação da ferrovia é de “abandono e carece de mais investimentos”.



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Desperdício de dinheiro público: mato cresce em ferrovia que custou R$ 4,6 bilhões
Ferrovia Oeste-Leste está na lista de acordos com chineses
O gargalo argentino: estradas ruins, pouca ferrovia e portos congestionados



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, terça-feira, 19 de setembro de 2017
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária