Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Soja avançará sobre milho no PR, diz Deral

01/09/2017 - Valor Econômico

Em consequência de um clima menos favorável previsto, a produção de soja no Paraná deverá registrar leve queda na safra 2017/18, cujo plantio terá início nas próximas semanas. Segundo o primeiro levantamento do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria da Agricultura do Estado, a colheita deve chegar a 19,5 milhões de toneladas, 2% menos que o recorde de 19,8 milhões do ciclo 2016/17.

A área plantada deverá aumentar de 5,3 milhões para 5,4 milhões de hectares, mas, conforme Marcelo Garrido, economista do Deral, a produtividade tende a recuar 5% em consequência do clima, para 3.581 quilos por hectare.

De acordo com o cenário traçado pelo departamento, a área de soja crescerá sobre a de milho. Para o plantio de verão do cereal, o Deral estimou 344,5 mil hectares no ciclo 2017/18, ante 513,6 mil na temporada passada. "Essa decisão está muito relacionada aos preços. A soja caiu, mas bem menos que o milho", disse Garrido durante a divulgação do levantamento. O plantio de milho já começou no Estado, mas ainda não há dados disponíveis sobre o ritmo dos trabalhos.

Com a redução de área e também da produtividade, por causa do clima menos favorável - 6%, para 9.043 quilos por hectare -, a colheita paranaense de milho no verão deverá diminuir 37% em relação ao ciclo 2016/17, para 3,115 milhões de toneladas.

O plantio de soja no Paraná deverá ter início no dia 11 de setembro, mas ainda resta muito da colheita da safra 2016/17 em armazéns. De acordo com números divulgados na semana passada, apenas 70% da produção foi vendida até agora, mas boa parte do que resta deverá ser comercializada nos próximos dois meses.

Também no caso do milho, grande parte da safrinha de 2016/17, cuja colheita está na reta final, também não foi vendida. Até 21 de agosto, 16% das 344,5 mil toneladas estavam armazenadas e 69% da estimativa de 13,6 milhões para a safrinha não havia sido negociada pelos produtores, por conta de preços menos atraentes.

Mas esse ritmo de vendas não preocupa Edmar Gervásio, também do Deral. "Não estamos muito fora do volume normalmente comercializado", afirmou ele.

 

Leia também: Safra americana pressiona cotações dos grãos em Chicago



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Exportação de soja do Mato Grosso do Sul já supera em 21% o volume embarcado em 2016
USDA derruba preços de soja e milho em Chicago
Conab eleva ligeiramente previsão de safra de soja 2017/18 do Brasil



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, terça-feira, 21 de novembro de 2017
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária