Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Cancela pode ter falhado no acidente entre VLT e carro-forte, diz gerente do Metrofor

12/09/2017 - G1

O acidente entre um Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) e um carro-forte na manhã desta segunda-feira (11), no Bairro Vila União, em Fortaleza, poderia ter sido evitado se a cancela da Avenida Luciano Carneiro estivesse funcionando de forma correta. De acordo com o gerente de tráfego do Metrofor, Diego de Almeida, a cancela pode ter apresentado um problema.

“Talvez essa cancela não estivesse funcionando. Não tivemos operação nos dias 7 de setembro, no feriado. No dia 8 também não houve operação por conta da obra. E nos dias 9 e 10 era sábado e domingo e também não tem operação. Aí ficou quatro dias sem operação. Então, na segunda-feira é que foi identificado pelo condutor e avisado para a direção”, afirmou, destacando também que houve imprudência do motorista, já que há outras sinalizações que indicam a passagem do trem.

Outro fator apontado pelo gerente de tráfego do Metrofor é o costume dos próprios motoristas. Já que a operação assistida é nova. Nesta ocasião, Diego orienta os condutores a prestarem mais atenção quando forem passar pelo trecho.

“A sinalização é nova e está operando. O detalhe talvez seja o costume. Os carros não estão acostumados com o trem que é novo. Pois a operação assistida tem pouco tempo. Nós instruímos o condutor a buzinar bastante. Se identificar e passar devagar pelo local”, orienta.

Sobre a manutenção do sistema, no caso da cancela e do alarme sonoro, toda vez que é detectado um problema ambos são consertados de forma imediata. “Toda vez que o sistema falha, a direção é informada. Chama-se de falha segura. Sendo assim a direção comunica o defeito para a manutenção resolver o problema”.

Infraestrutura ruim

Moradores e motoristas que passam pelo local reclamam da infraestrutura. Para o motorista de ônibus, José Odir, o tempo sonoro é irregular. “O tempo dela baixar e o tempo dela sonoro é irregular. Quando ela abaixa e o sinal alerta e o trem já está em cima”, reclama.

De acordo com o Metrofor o aviso sonoro e a sinalização seguem uma regra internacional. Existem quatro passagens de nível no caminho do VLT.

A empresa Corpvs dona do carro-forte que se envolveu no acidente disse que o motorista que dirigia o carro na hora do acidente não tem histórico de imprudência e, segundo a empresa, a cancela não baixou de forma correta e o som do trem é muito baixo.



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Estação da CBTU em Jaraguá passa a operar nesta segunda-feira
MP cobra informações de prefeito sobre plantação de palmeiras em canteiros do VLT em Cuiabá
VLT de Santos volta a operar em duas vias na região da Estação Emmerich em São Vicente, SP



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, terça-feira, 21 de novembro de 2017
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária