Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Terminal investirá R$ 10 milhões na cidade de Santos

08/10/2017 - Portos e Navios

O Terminal Embraport, que fica na Margem Esquerda do Porto, na Área Continental da Santos, vai investir cerca de R$ 10 milhões em medidas mitigadoras e compensatórias à Cidade. Entre elas, estão a compra de móveis e equipamentos para escolas e a realização de obras em ginásios e pronto-socorro municipais.

A assinatura do termo de responsabilidade para a implantação das medidas ocorreu nesta sexta-feira (06) na Prefeitura de Santos. Todos os projetos foram definidos a partir da elaboração do Estudo de Impacto de Vizinhança do instalação, analisado por uma comissão municipal que trata do assunto.

O terminal especializado na operação de contêineres está localizado na Área Continental, próximo à comunidades como Monte Cabrão. Lá, a Embraport se comprometeu a construir um deck com atracadouro, paisagismo e demais intervenções. A empresa também implantará a cobertura da quadra poliesportiva da Unidade Municipal de Ensino do bairro

Nas duas intervenções, os materiais de construção e os equipamentos ficarão sob a responsabilidade do terminal. Já os projetos serão elaborados pela Prefeitura de Santos, que acompanhará a obra.

A Embraport ainda se comprometeu a adquirir 426 câmeras de monitoramento, equipamentos de fibra ótica para transmissão de dados e licenças de softwares. Toda essa estrutura será instalada em 47 escolas municipais, além do Pronto-Socorro da Zona Noroeste.

“Até maio, teremos o monitoramento de 47 das 81 escolas e esse monitoramento é total e integrado a nosso sistema, que é o que há de mais moderno em tecnologia. É um investimento bastante significativo”, destacou o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), que assinou o termo para implantação das melhorias com executivos do terminal na tarde de ontem, em reunião na Prefeitura.

Também estão previstos investimentos no Morro da Penha e na Vila Nova. Nesses bairros, a Embraport se comprometeu a concluir as instalações e a comprar os móveis de duas Vilas Criativas. Nelas, ainda serão instaladas câmeras e sistemas de monitoramento.

As Vilas Criativas oferecem cursos profissionalizantes e a oportunidade de novas formas de sustento para a população. Com as aulas, os moradores se preparam para concorrer a uma vaga de emprego ou têm a opção de trabalhar por conta própria e driblar a crise.

Para o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, a assinatura do termo de responsabilidade é um símbolo da relação Porto-Cidade e deve servir de exemplo para outras empresas do complexo santista. “A Prefeitura definiu as prioridades e a empresa ficará responsável pela implantação, não transferindo recursos para o município”.

 

Outras empresas

 

A primeira empresa portuária a assinar um termo desse tipo foi a Fibria Celulose, no início do mês passado. A empresa, que pretende iniciar a operação de um novo terminal no Macuco no início do ano que vem, se comprometeu a investir R$ 2 milhões em pelo menos cinco frentes. Elas vão desde o fornecimento de placas até o apoio à implantação de uma unidade de educação para capacita-ção de professores.

Há ainda outros terminais do Porto que estão em tratativas com a Prefeitura para a assinatura de termos de compensação. As medidas são avaliadas pela Comissão Municipal de Análise de Impacto de Vizinhança (Comaiv).



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Venda de terminal da CGG em Itaqui está na reta final
Com investimento de R$ 7,345 bilhões, planta da Fíbria em MS se torna uma das maiores do mundo em celulose
Richa recebe grupo chinês que adquiriu terminal de contêineres



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, sábado, 21 de outubro de 2017
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária