Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Participação da soja brasileira em importações da China atinge recorde em 2017

26/01/2018 - Portos e Navios

A participação do Brasil nas exportações de soja para a China, o maior comprador mundial da commodity, cresceu para o maior nível já registrado em 2017 e tende a se expandir neste ano, impulsionada por preços competitivos e pelo alto teor protéico da oleaginosa brasileira.

Esse é outro golpe para o exportador rival do Brasil, os Estados Unidos, que lida com regras de qualidade mais duras em seus embarques para a China neste ano, bem como com os mercados globais bem ofertados após safras volumosas nos últimos anos.

A China, que importa 60 por cento da soja comercializada em todo o mundo, comprou 50,93 milhões de toneladas do Brasil em 2017, representando 53,3 por cento do total de compras, de acordo com dados aduaneiros divulgados nesta quinta-feira.

Os compradores chineses usam principalmente soja para produzir óleo de cozinha e ingredientes para alimentação animal.

As vendas dos EUA chegaram a 32,9 milhões de toneladas, ou 34,4 por cento das importações da China, a menor participação para o país pelo menos desde 2006.

“As importações de soja do Brasil para a China devem continuar crescendo neste ano... A oleaginosa brasileira terá uma vantagem nos preços e (conteúdo de) proteína”, disse Tian Hao, analista sênior da First Futures na cidade chinesa de Tianjin.

O Brasil ultrapassou os Estados Unidos em 2012 como o principal fornecedor de soja à China, com suas exportações com preços atraentes, já que conta com mercados estrangeiros para vendas devido à demanda interna e ao armazenamento limitados.

A soja brasileira também possui maior nível de proteína ante a dos EUA, tornando-a mais atraentes para os produtores de alimentos para animais.

Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
China passa a contar com 25 mil km de vias para trens de alta velocidade
China substituirá soja dos EUA por grãos do Brasil e outros países
China vai investir mais US$ 10 bi em ferrovias para estimular economia



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, terça-feira, 16 de outubro de 2018
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária