Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Desabamento em obra de metrô
no sul da China deixa mortos

08/02/2018 - G1

Clique para ampliar
Trabalhador investiga local em que uma rua caiu em acidente em estação de metrô em Foshan, na China, no dia 8 de fevereiro de 2018 (Foto: AFP)

Um desabamento no local de construção de uma nova linha de metrô em Foshan, cidade da província de Guangdong, no sul da China, deixou oito mortos e três desaparecidos, informou a secretaria de Transportes do município nesta quinta-feira (8).

Outras nove pessoas foram hospitalizadas sem risco de morte depois que a construção desmoronou na noite de quarta-feira, informou a secretaria, segundo a mídia estatal chinesa.

Um trecho da rua e da calçada afundou, deixando um ponto de ônibus próximo à beira da cratera, de acordo com fotos e vídeos da mídia estatal. O local era parte da construção da segunda linha de metrô de Foshan.

Esforços de resgate e uma investigação sobre a causa do desabamento estão em andamento, disse o escritório de transporte.

Acidentes no local de trabalho são relativamente comuns na China, que sofre com a deficiência de supervisão e cumprimento dos padrões de saúde e segurança.

Várias cidades do país estão instalando sistemas de metrô subterrâneo em ritmo acelerado, parte de um esforço nacional de modernização do transporte urbano.



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
O Rio precisa de metrô e trem
Empresas da França e Londres apresentam propostas para operar Metrô de Buenos Aires
Metrô de Santiago testa novos trens da Alstom



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, sexta-feira, 17 de agosto de 2018
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária