Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Florianópolis reúne aficionados por ferreomodelismo

12/02/2018 - Economia SC

Clique para ampliar

O ferreomodelismo é um dos hobbies mais antigos do mundo, e sua origem remonta ao período em que o transporte ferroviário foi adotado massivamente. As primeiras miniaturas de trens foram fabricadas por volta de 1830, por artesãos alemães. De lá para cá, muita coisa mudou, principalmente no Brasil, onde o transporte de passageiros pelas ferrovias deixou de acontecer, com exceção dos passeios turísticos. Mesmo assim, a paixão de algumas pessoas por este hobby se intensificou.

Em Florianópolis, por exemplo, alguns ferreomodelistas possuem verdadeiros ‘patrimônios’ em casa, e até hoje os trens despertam curiosidade e saudosismo nas pessoas.

O engenheiro mecânico Andrei Damian, 35 anos, cultiva este hobby desde a infância, mais precisamente quando tinha apenas 6 anos. “Herdei o gosto pelo ferreomodelismo do meu pai e quero passá-lo aos meus dois filhos, que hoje têm 4 e 6 anos. Por enquanto, eles adoram”, comenta Damian.

Já o estudante Rocco Theo Barboza Rampinelli Wolff, de 10 anos, gosta de trens desde os 3 anos. “Eu via o desenho ‘Thomas e seus amigos nos trilhos de grandes aventuras’, e, em 2012, após assistir a documentários sobre o centenário do naufrágio do Titanic, passei e me interessar por máquinas movidas a vapor, como as locomotivas”, diz. De acordo com sua mãe, Larissa, no ano seguinte Theo fez um passeio de trem em Morretes, no Paraná, e ficou fascinado pela maquete que havia na estação. “Desde então ficava pedindo para construirmos uma maquete de ferreomodelismo. No final de 2017, achamos que ele teria maturidade para começar o hobby efetivamente”, conta.

 

Mercado atraente

 

A Região Sul é um dos mercados mais atraentes para a Frateschi Trens Elétricos, empresa com sede em Ribeirão Preto, no interior paulista, que completou 50 anos de atuação no mercado e é a única fabricante de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais na América Latina. “As pessoas pensam que o transporte ferroviário morreu, mas ele está vivo e em expansão.

A ferrovia é de valor estratégico imprescindível para um país como o Brasil, e este crescimento ajuda a fomentar ainda a mais a paixão que muitos brasileiros têm pelos trens, e muitos passam o hobby do ferreomodelismo para as futuras gerações”, diz Lucas Frateschi, diretor da empresa. No Brasil, inclusive, existem diversas associações que reúnem os amantes deste hobby saudável e interessante.

 

Sobre a Frateschi

 

Fundada em 1967, a Indústrias Reunidas Frateschi é a única fabricante da América Latina de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais. Situada em Ribeirão Preto, no interior paulista, tem a missão de divulgar e preservar a memória ferroviária do Brasil, por meio da prática do ferreomodelismo. Há 50 anos neste mercado, a empresa tem a convicção de que importantes relações humanas, como a interação entre pai e filho, avô e neto e amigos, são fortalecidas em momentos descontraídos durante a prática deste hobby.

Com atuação nacional e internacional, a Frateschi possui representantes nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia, Ceará e Pernambuco, além do Distrito Federal. No exterior, seus representantes estão na Argentina, Chile, Uruguai, Austrália, Nova Zelândia, Rússia, Suíça, África do Sul e Taiwan. Mais informações no site www.frateschi.com.br” .



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
17° Encontro de Ferreomodelismo Frateschi acontece no próximo sábado
10º Encontro de Ferreomodelismo
Encontro de ferreomodelismo recebe inscrições



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, segunda-feira, 15 de outubro de 2018
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária