Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Linha Leste: Seinfra realiza audiência pública sobre novo projeto

05/03/2018 - Governo do Estado do Ceará

O secretário da Infraestrutura, Lucio Gomes, apresentou na manhã da última sexta-feira (2) o novo projeto da Linha Leste do Metrô de Fortaleza. Na Audiência Pública, que contou com a presença de representantes do Metrofor e de empresas e profissionais interessados no projeto, foi detalhada a primeira fase do empreendimento, que terá 7,3 km de extensão e irá ligar o Centro de Fortaleza ao Papicu.

Nesta fase, serão executadas uma estação de superfície (Tirol-Moura Brasil) e outras quatro subterrâneas (Chico da Silva, Colégio Militar, Nunes Valente e Papicu). A ideia é garantir a integração da Linha Leste com as Linha Sul e Oeste, no Centro, e com o VLT Parangaba-Mucuripe e o terminal de ônibus, no Papicu. “Garantiremos funcionalidade e integração, pois contrataremos a solução completa. Os recursos estão disponíveis para esse trecho: R$ 1 bilhão do BNDES, em financiamento, R$ 673 milhões do Governo Federal, anunciados na semana passada pelo governador Camilo Santana, além de R$ 186 milhões do Tesouro Estadual”, disse o secretário.

Para concretizar o empreendimento, serão realizadas, pelo menos, três licitações: a) a primeira irá incluir, além da obra, propriamente dita, a contratação de sistemas de telecomunicações, bilhetagem automática, ventilação, alimentação de energia e rede aérea, sinalização e controle, além de equipamentos de oficina; b) a segunda, a aquisição do material rodante (trens) e c) a terceira, Gerenciamento e Supervisão.

“É estratégico que as obras e os sistemas estejam na mesma contratação, para garantir a plena funcionalidade e segurança da operação, e a otimização dos recursos, ao término do prazo. Isso torna este empreendimento diferente do anterior – o que, aliado à exigência de qualificação da Contratada, obriga a realização de uma nova licitação. Há que se considerar, também, que esse procedimento é uma recomendação dos financiadores: BNDES e Ministério das Cidades”, explicou Lucio Gomes, respondendo a um dos questionamentos.

Podem participar do certame empresa brasileira (de forma individual ou consorciada) especializada no objeto da licitação, ou empresa estrangeira, desde que consorciada com uma nacional (sendo necessariamente a nacional a líder do contrato). As empresas devem ter patrimônio líquido igual ou superior a 10% do valor global do orçamento apresentado pela Seinfra, para este certame – R$ 1,65 bilhão.

“Seguindo os prazos previstos na lei 8.666, temos a expectativa de iniciar a obra em junho. A previsão é de que seja concluída em 4 anos”, estimou o Secretário.

A Secretaria irá receber sugestões para o novo projeto até o dia 9 de março, por meio do e-mail seinfra@seinfra.ce.gov.br.



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Ceará apresenta projeto de Monotrilho ao Banco de Desenvolvimento dos Brics
CAE aprova projeto sobre modelo de exploração privada em construção de ferrovia
ANTT defende prolongar projeto do trem intercidades de São Paulo até Limeira



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, domingo, 16 de dezembro de 2018
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária