Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Linha Leste: Seinfra realiza audiência pública sobre novo projeto

05/03/2018 - Governo do Estado do Ceará

O secretário da Infraestrutura, Lucio Gomes, apresentou na manhã da última sexta-feira (2) o novo projeto da Linha Leste do Metrô de Fortaleza. Na Audiência Pública, que contou com a presença de representantes do Metrofor e de empresas e profissionais interessados no projeto, foi detalhada a primeira fase do empreendimento, que terá 7,3 km de extensão e irá ligar o Centro de Fortaleza ao Papicu.

Nesta fase, serão executadas uma estação de superfície (Tirol-Moura Brasil) e outras quatro subterrâneas (Chico da Silva, Colégio Militar, Nunes Valente e Papicu). A ideia é garantir a integração da Linha Leste com as Linha Sul e Oeste, no Centro, e com o VLT Parangaba-Mucuripe e o terminal de ônibus, no Papicu. “Garantiremos funcionalidade e integração, pois contrataremos a solução completa. Os recursos estão disponíveis para esse trecho: R$ 1 bilhão do BNDES, em financiamento, R$ 673 milhões do Governo Federal, anunciados na semana passada pelo governador Camilo Santana, além de R$ 186 milhões do Tesouro Estadual”, disse o secretário.

Para concretizar o empreendimento, serão realizadas, pelo menos, três licitações: a) a primeira irá incluir, além da obra, propriamente dita, a contratação de sistemas de telecomunicações, bilhetagem automática, ventilação, alimentação de energia e rede aérea, sinalização e controle, além de equipamentos de oficina; b) a segunda, a aquisição do material rodante (trens) e c) a terceira, Gerenciamento e Supervisão.

“É estratégico que as obras e os sistemas estejam na mesma contratação, para garantir a plena funcionalidade e segurança da operação, e a otimização dos recursos, ao término do prazo. Isso torna este empreendimento diferente do anterior – o que, aliado à exigência de qualificação da Contratada, obriga a realização de uma nova licitação. Há que se considerar, também, que esse procedimento é uma recomendação dos financiadores: BNDES e Ministério das Cidades”, explicou Lucio Gomes, respondendo a um dos questionamentos.

Podem participar do certame empresa brasileira (de forma individual ou consorciada) especializada no objeto da licitação, ou empresa estrangeira, desde que consorciada com uma nacional (sendo necessariamente a nacional a líder do contrato). As empresas devem ter patrimônio líquido igual ou superior a 10% do valor global do orçamento apresentado pela Seinfra, para este certame – R$ 1,65 bilhão.

“Seguindo os prazos previstos na lei 8.666, temos a expectativa de iniciar a obra em junho. A previsão é de que seja concluída em 4 anos”, estimou o Secretário.

A Secretaria irá receber sugestões para o novo projeto até o dia 9 de março, por meio do e-mail seinfra@seinfra.ce.gov.br.



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Seinfra estende operação experimental do VLT até a Estação Pontes Vieira
A quantas anda o projeto da nova ferrovia entre Paranaguá e Mato Grosso do Sul?
Projeto prevê trem diário entre BH e Inhotim com composições do antigo Vera Cruz



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, sábado, 23 de junho de 2018
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária