Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Nova política da Vale deve atrelar pagamento de dividendo a Ebitda

28/03/2018 - Valor Econômico

O conselho de administração da Vale se reúne amanhã e deve discutir a nova política de distribuição de dividendos da companhia aos acionistas, segundo apurou o Valor. A ideia é atrelar o pagamento do dividendo à geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda). A fórmula de cálculo para distribuição dos dividendos deverá excluir o investimento corrente da companhia, segundo fontes próximas das discussões. A nova política de remuneração poderá permitir o pagamento de percentual entre 30% e 50% do lucro a título de dividendos, disseram fontes.

Analista de banco disse que, ao usar o Ebitda como indicador, a Vale demonstra que vai alinhar o pagamento de dividendos ao fluxo de caixa operacional. Afirmou que com a nova política a mineradora deve passar a ter uma "fórmula" que dê mais clareza ao mercado. Hoje, de acordo com a Lei da S.A. e com o estatuto da Vale, a mineradora é obrigada a distribuir anualmente, no mínimo, 25% do lucro. Um advogado societário disse que, respeitado o dividendo mínimo de 25% previsto na lei e no estatuto da Vale, nada impede que a mineradora defina outra regra ou meta para o pagamento de dividendos.

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, já havia sinalizado como deverá funcionar a nova sistemática de pagamento de dividendos na última teleconferência de resultados, relativa ao balanço do quarto trimestre de 2017, em fevereiro. Na ocasião, Schvartsman disse que os dividendos deveriam tornar-se uma proporção da geração de caixa da companhia de maneira a tornar a distribuição desses pagamentos mais "agressiva e sustentável" ao longo do tempo.

Essa será a segunda mudança na política de dividendos da mineradora nos dois últimos anos. Em 2016, a empresa já havia alterado a sua política de pagamento de dividendos para torná-la mais aderente à geração de receita. Até então a empresa anunciava em janeiro de cada ano quanto iria pagar de dividendo mínimo no exercício em curso sem ter certeza sobre o comportamento dos preços das commodities, em especial do minério de ferro, seu principal produto. Essa política se tornou arriscada a partir da forte queda nos preços do minério de ferro, a partir de 2014, em um ambiente marcado também pela volatilidade nas cotações das commodities minerais e metálicas.

Com a mudança de 2016, a Vale passou a avaliar, em outubro de cada ano, de quanto foi a geração efetiva de caixa em nove meses, fazendo uma projeção para os três meses restantes do ano. Com base nesse cálculo, o conselho decide sobre a antecipação de dividendos no ano em curso, deixando para fazer eventual complementação no primeiro trimestre do ano seguinte. "Antes, a Vale antecipava o pagamento de dividendos, hoje remunera o acionista olhando para o passado", disse um analista.

Em relatório recente, a corretora Itaú BBA previu que o pagamento de dividendos sob a nova política pode ocorrer no terceiro trimestre de 2018, tendo como base os resultados do primeiro semestre deste ano. Esse cenário considera ainda que a Vale atinja a redução da dívida líquida para US$ 10 bilhões em junho de 2018. Ainda de acordo com a corretora, a nova política de dividendos da Vale deve ser mais comparável à das concorrentes BHP Billiton e Rio Tinto, que pagam aos acionistas um percentual fixo de dividendos sobre os ganhos. É o chamado "payout", indicador que considera a relação entre dividendo e lucro. No caso das duas mineradoras australianas, o "payout" é de 40% sobre o lucro, informou o Itaú BBA. Na Vale, poderá ficar entre 30% e 50%. Para a corretora, isso poderá ampliar a base de investidores e atrair acionistas focados em dividendos.

 

- Fonte: http://www.valor.com.br/empresas/5413417/nova-politica-da-vale-deve-atrelar-pagamento-de-dividendo-ebitda


 

Leia Mais: Anglo American: Ibama autoriza retomada das atividades da Minas-Rio



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Vale abre vagas de trabalho em mina de carvão em Moçambique
Construção de ferrovia pela Vale gera disputa entre Estados
Vale vai avaliar prorrogação antecipada de concessões ferroviárias



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, domingo, 15 de julho de 2018
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária