Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

China quer reduzir construções próximas a ferrovias de trens de alta velocidade

07/05/2018 - Isto É

O órgão nacional da China de planejamento econômico pediu aos governos locais que reduzam o ritmo de construções de novas comunidades perto de estações de trens de alta velocidade, em um esforço para reduzir riscos de dívida no país. Alguns distritos próximos de estações “não podem apoiar o desenvolvimento sustentável e podem enfrentar riscos econômicos ocultos”, afirmou a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma nesta segunda-feira.

Os governos regionais são proibidos de levantar capital por meio de canais alternativos para construir novas cidades próximas a estações ferroviárias, disse o órgão. Além disso, os governos detentores de dívidas existentes qualificadas como de “alto risco” não devem ter permissão para emprestar dinheiro para fins de construção, disse a comissão.

Conforme se expandem as ferrovias de alta velocidade pela China, muitas cidades têm novos distritos planejados próximo a estações, com a finalidade de fomentar o desenvolvimento urbano. Fonte: Dow Jones Newswires.

 

- Fonte: https://istoe.com.br/china-quer-reduzir-construcoes-proximas-a-ferrovias-de-trens-de-alta-velocidade/




Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Siemens vence contrato de US$ 2 bi para projetar e construir novos trens para metrô de Londres
Cargas e descaso travam ampliação dos trens de passageiros em Minas
Um terço das ferrovias do país foi construído no Brasil Imperial



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, terça-feira, 19 de junho de 2018
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária