Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Malha ferroviária que dá acesso ao Porto de Paranaguá vai ter investimentos de R$ 650 milhões

09/08/2018 - Paraná Portal, com BandNews FM Curitiba

A malha ferroviária que dá acesso ao Porto de Paranaguá, litoral do estado, vai receber R$ 650 milhões em investimentos. Ao todo, o BNDES aprovou empréstimo de R$ 2,8 bilhões para a empresa Rumo, que opera na região. Os valores vão ser investidos na melhoria das ferrovias e na ampliação da capacidade de transporte de cargas. A informação foi divulgada ontem (08) pelo Banco.

No comunicado, o BNDES afirma que os aportes para o modal ferroviário consideram o alto impacto desses investimentos e a vantagem competitiva da ferrovia: um único trem transporta o equivalente a 357 caminhões e é menos poluente. A modernização de vagões e locomotivas também traz ganhos na economia de combustível em cerca de 15%, além de aumento da capacidade de carga, em média, de 20%.

Ainda segundo o comunicado do BNDES, o investimento em vias permanentes tem como consequência direta o aumento da velocidade dos trens e impacto na eficiência do modal.

A entidade afirma que aumentar a participação da ferrovia entre os modais de transportes no país ‘alinha-se a uma política de atuação do BNDES na direção de reduzir os gargalos existentes no transporte das commodities produzidas em larga escala no País’.

 

Fonte: https://paranaportal.uol.com.br/agronegocio/malha-ferroviaria-que-da-acesso-ao-porto-de-paranagua-vai-ter-investimentos-de-r-650-milhoes/




Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.


Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, domingo, 21 de outubro de 2018
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária