Frente Parlamentar quer mapear ferrovias

A Frente Parlamentar das Ferrovias, presidida pelo deputado federal Pedro Uczai, do PT de Santa Catarina, vem realizando seminários sobre desenvolvimento e ferrovias em alguns estados do País, para elaborar um “mapa” da situação dos trilhos brasileiros. Já foram realizados dois seminários: em São Paulo, no dia 17 de junho, pela região Sudeste; e em Cuiabá (Mato Grosso), no dia 20 último, pela região Centro Oeste. “O que fica claro é que o ambiente é favorável a buscar alternativas fundamentais para o desenvolvimento do País”, observa Uczai.
Nos seminários, as ferrovias sempre são destacadas como transporte mais barato, mais seguro, ambientalmente sustentável e que mantêm as atividades econômicas nas regiões por onde passam e contribuem para diminuir a pressão sobre as rodovias. Nesse sentido, Pedro Uczai defende o debate com toda a sociedade sobre a revisão dos contratos de concessão atual. “Tem muitos trechos desativados, que funcionavam no passado”.


A segunda questão levantada nesses encontros, informa o parlamentar, é a definição de um novo modelo de operação das ferrovias. “Estão sendo discutidos vários modelos e o que ganha força é o modelo espanhol. O governo faz as ferrovias e democratiza a operação, fazendo a concessão da operação a várias empresas”.


Pedro Uczai diz que a Agência Nacional de Transportes Terrestres e o Ministério dos Transportes vêm acompanhando as atividades da Frente. “Vamos discutir os recursos que deverão ser investidos nos próximos quatro anos no PPA [Plano Plurianual] que depois vira orçamento e LDO [Lei e Diretrizes Orçamentárias], para garantir os projetos fundamentais para as ferrovias, junto com o PAC [Programa de Aceleração do Crescimento]”.


Sobre os problemas atuais enfrentados por concessões como a da América Latina Logística (ALL) e da MRS Logística, o deputado do PT diz que algumas atividades da Frente Parlamentar de Ferrovias acabaram gerando uma portaria do Ministério dos Transportes para apurar denúncias no Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e São Paulo.


“Verificar se estão cumprindo o contrato de concessão ou não e que medidas o Ministério irá tomar. Vamos acompanhar de perto esses contratos de concessão de todas as empresas do país, inclusive da Vale do Rio Doce. A Frente quer ser sujeito ativo em ouvir lideranças, parlamentares e executivos, e propor avanços para uma nova lógica para as ferrovias no Brasil”.


A Frente realizará seminários em julho em Porto Alegre (Região Sul), em Salvador (Região Nordeste) e no Rio Branco (Região Norte). E em outubro será realizado um seminário nacional, em Brasília.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.
Fonte: Porto Gente

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*