ArcelorMittal tira caminhões e põe carga nos trilhos

Para reduzir os custos de operação e deixar de utilizar um grande número de caminhões para o transporte de calcário calcítico, a ArcelorMittal Tubarão optou por trazer o insumo para a produção de aço por meio de ferrovia, direto das minas do Estado de Minas Gerais.


No mês passado, a empresa bateu recorde e chegou ao volume de 21 mil toneladas de calcário transportadas por meio de contêineres trazidos de Minas por trem via Estrada de Ferro Vitória a Minas. A expectativa da siderúrgica é chegar a dezembro com volume de 25 mil toneladas por mês.


O calcário calcítico é transformado em cal e este entra na aciaria para a produção do aço. É um mineral com características diferentes do calcário originário da exploração de granito e mármore.


Segundo o especialista em suprimentos da ArcelorMittal Tubarão, Júlio César da Silva, cerca de 14 mil caminhões já deixaram de circular pelas rodovias dos dois Estados, desde abril de 2010, quando foi feita a opção pelo modal ferroviário com contêineres.


A siderúrgica do grupo, localizada em Vitória, tem capacidade para consumir 50 mil toneladas por mês de calcário para abastecer a aciaria. Hoje, em função da paralisação das atividades de um dos alto-fornos, o consumo é de cerca de 25 mil toneladas. A melhoria da situação econômica mundial, esperada para o próximo ano, poderá fazer o volume voltar ao normal.


Além da retirada dos caminhões das estradas, a siderúrgica considera também positiva a redução desses mesmos caminhões dentro da sua área de produção. “Conseguimos  ganho de 10% com esse tipo de transporte evitando as perdas que normalmente ocorrem nas estradas”, explica Silva.


Os caminhões não são de todo descartados, já que um percurso de 21 km é feito por rodovia, da mina até o terminal de embarque ferroviário. Como tudo é feito por contêiner, não há perda nem neste percursos, nem no processo de transferência dos caminhões para os vagões. Os contêineres têm capacidade para transportar 28 toneladas cada um.


Em Tubarão, eles são retirados do vagão por um equipamento do tipo Top Loader ou Reach Stacker (manuseadores de contêineres) e enviados para descarga.


A ArcelorMittal Tubarão e seus parceiros nesse projeto – Mineração Belocal, Vale e a Multitex –  estão implantando melhorias no processo para aumentar o volume transportado e diversificar os produtos.


Uma das possibilidades está na utilização do modal para transportar cal dolomítica e calcítica, adquiridos de fornecedores externos também localizados em Minas Gerais.


Sem desperdício


“Retiramos os caminhões das rodovias e conseguimos reduzir o desperdício no transporte”, afirma Júlio César da Silva, especialista em suprimentos da Arcelormittal.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.
Fonte: Portos e Logística

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*