Especialistas divergem sobre a necessidade do TAV

Especialistas divergem sobre a necessidade do Brasil implantar um trem de alta velocidade nos próximos anos. Depois de muitas idas e vindas, o governo confirmou recentemente o leilão do chamado “trem-bala” para maio de 2013.


Orçado em mais de R$ 40 bilhões, o projeto prevê a interligação entre as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Campinas. O governo estima que o chamado TAV terá 42 milhões de passageiros por ano em 2020.


Nos horários de pico, a previsão é de que a frequência mínima de viagens entre Rio e São Paulo será de três composições por hora. Os primeiros trechos do chamado trem de alta velocidade deverão entrar em operação já em 2018.


Para o professor de logística e transporte da Unicamp, Orlando Fontes Lima, projetos desta natureza não deveriam ser uma prioridade para o país. Orlando Lima ressalta ao repórter Patrick Santos que o trem-bala atenderá uma parcela específica da população e concorrerá apenas com o transporte aéreo.


Já o presidente da Agência Nacional de Transportes Ferroviários, Joubert Flores, considera o debate positivo. No entanto, o presidente da ANTF defende um modelo de trens regionais, fazendo a interligação entre as cidades importantes.


O diretor do Departamento de Infraestrutura da Fiesp, Carlos Cavalcante, entende que o Brasil precisa de um trem de alta velocidade. O executivo lembra que o tráfego entre as duas cidades mais importantes do país, Rio de Janeiro e São Paulo, vem crescendo nos últimos anos.


O leilão do trem-bala está programado para ocorrer no dia 29 de maio de 2013 na BM&F Bovespa. Ganhará o leilão o consórcio que oferecer o maior valor para o pagamento pelo direito de uso da ferrovia.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.
Fonte: Jovem Pan

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*