Estaleiro no Porto do Açu começa a operar em 2013

O maior estaleiro do continente começará a funcionar parcialmente no final de janeiro do ano que vem. A previsão foi anunciada pela OSX, indústria do segmento naval e offshore do Grupo EBX, do empresário Eike Batista. Instalado no Superporto do Açu, em São João da Barra, a Unidade de Construção Naval (UCN Açu) está prevista para entrar em pleno funcionamento em junho de 2014. O investimento total gira em torno de R$ 3 bilhões.


Ivo Dworschak, gerente executivo da UCN, explica que a primeira fase do estaleiro a ser entregue, o Cais Norte, será utilizada enquanto o resto da unidade está sendo construído.


— O Cais permitirá a descarga direta de equipamentos e materiais por vias marítimas, como um pórtico que receberemos, de 1.600 toneladas — explica Dworschak, lembrando que das 23 unidades encomendadas para produção, 18 serão construídas na UCN Açu.


O gerente-executivo salienta que 85 profissionais que trabalharão em janeiro são formandos do Programa de Qualificação em Construção Naval, projeto desenvolvido numa parceria da OSX com o Senai. Iniciado este ano, o objetivo do programa é qualificar a mão de obra local.


— Profissionais como soldadores e eletricistas foram admitidos e já recebem o treinamento complementar — adianta Dworschak.


Em ritmo acelerado de testes


Outra obra do Superporto do Açu em fase adiantada — e também próxima ao canal de navegação do terminal TX2 — é a estrutura de transporte de minério de ferro da LLX, empresa logística do Grupo EBX. Similar a uma montanha-russa, a composição tem oito quilômetros de extensão e recebe o minério de ferro transportado, via mineroduto, desde Conceição do Mato Dentro, em Minas Gerais. Ao chegar ao porto, a matéria-prima é estocada para a exportação.


Além de realizar o transporte final do minério, o equipamento tem a função de decantar a água misturada ao composto para facilitar o transporte. Segundo a LLX, a previsão é que as operações comecem em 2014, mesmo ano de entrega do TX2. Outra empresa com previsão para começar a funcionar no primeiro trimestre de 2013 é a Flexibras Tubos Flexíveis, do grupo francês Technip. A nova fábrica, com 300 mil metros quadrados, produzirá tubos flexíveis para apoio offshore no porto.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*