Estado de SP propõe reajuste de ônibus e metrô

O reajuste do ônibus e do metrô em São Paulo poderá ocorrer na mesma data, no começo do próximo ano. Isso caso a Prefeitura aceite a proposta divulgada ontem pelo secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes. Historicamente, as atualizações do custo das passagens do ônibus municipal e da rede metroferroviária acontecem em dias – e até meses – diferentes.


Para Fernandes, a unificação facilitaria a adaptação do sistema de cobrança, dividido entre os governos municipal e estadual. “Quando você muda uma tarifa, tem de mudar toda a composição do bilhete único, tem de mudar a composição das integrações. Aí, se uma semana depois vem o outro e aumenta, faz tudo isso de novo e a população é punida”, afirmou em um evento em Itaquera, na zona leste.


O dirigente disse que vai aguardar a posse do prefeito eleito Fernando Haddad (PT) e de seu secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, para “ver como eles querem compatibilizar isso”. Questionado, o secretário estadual evitou falar em quanto pretende reajustar a passagem dos usuários da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que hoje custam R$ 3, o mesmo preço dos ônibus da São Paulo Transporte (SPTrans). “Eu não conversei com o governador ainda. Mas estamos nos preparando para, quando ele solicitar, termos todos os dados.”


Contudo, o reajuste poderá ficar um pouco abaixo da inflação, como ocorreu em anos anteriores, de acordo com Fernandes. “No ano passado, por questões de arredondamento, o valor da tarifa seria de R$ 3,06. Nós resolvemos fixar em R$ 3. Então, trabalhamos também ajustados com a inflação.”


O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), deve ser o escolhido para o cálculo. No acumulado dos últimos 12 meses, o IPC está em 4,93%. Esse indexador avalia a variação de preços para o consumidor na capital paulista.


Os últimos aumentos de tarifa do Metrô e da CPTM foram no mês de fevereiro, no caso deste ano, quando a passagem subiu para R$ 3. Já o reajuste dos ônibus da SPTrans não ocorre desde janeiro de 2011.


Sem comentários. Jilmar Tatto, futuro secretário municipal dos Transportes, foi procurado por telefone para se manifestar sobre a proposta do Estado. Uma assessora informou que ele não falaria sobre o tema.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*