Acidente de trem gera caos no Rio de Janeiro

O acidente com um trem de passageiros prejudicou diretamente 600 mil pessoas, nesta quarta-feira (22), no Rio de Janeiro. Foi uma manhã caótica, no transporte público.


Elas conseguiram chegar à estação, mas sem o trem. Muita gente circulou a pé pelos trilhos. Era o início de um dia de caos nos transportes do Rio.
Às 5h15, um trem seguia da Central do Brasil para a Baixada Fluminense. As investigações indicam que o trem descarrilou e atingiu um poste. A rede elétrica foi danificada, interrompendo a circulação nos cinco ramais que ligam bairros do Rio e da Região Metropolitana ao Centro da cidade.


“Não foi dada nenhuma informação a respeito disso. O trem parou, todo mundo desceu e os maquinistas foram embora. Ninguém nos deu satisfação”, conta um homem.


Ao todo, 600 mil pessoas não conseguiram chegar ao destino final: a estação Central do Brasil, que ficou vazia. Os trens pararam pelo caminho, em estações menores, apertadas e sem estrutura para receber os passageiros.


Uma mulher em uma cadeira de rodas foi carregada pela escada rolante, que não funcionava. Quem precisou tomar outra condução teve que pagar do próprio bolso. “Vai sair daqui e pegar um ônibus com que dinheiro? Sem dinheiro no bolso. Vem certinho”, diz um passageiro. “Como fica o ser humano no meio da rua? Tem que pedir esmola? Vai ter que pedir carona?”, questiona uma mulher.


A prefeitura aumentou a quantidade de ônibus nas ruas, mas eles ficaram lotados, assim como as estações do metrô.


Só 11 horas depois do descarrilamento o serviço de trens começa a funcionar de novo. Dos cinco ramais, os dois de menor movimento estão sendo abertos neste momento. Os primeiros passageiros começam a passar pela catraca. Todo o sistema só foi restabelecido às 18h15.


“Como cidadã, eu cumpro com o meu papel. E, infelizmente, as autoridades não estão cumprindo com as delas. Falta de respeito”, desabafa uma passageira.
A Supervia, a empresa responsável pela operação dos trens no Rio de Janeiro, disse que está investindo na melhoria do transporte, mas que os projetos são de médio e de longo prazos.


“Estamos aumentando o valor de investimento que estava previsto pela Supervia, de R$ 1,2 bilhões para R$ 2,1 bilhões. Infelizmente, esses investimentos são de longa maturação. Eu não consigo comprar um trem de uma hora pra outra. Não consigo instalar uma sinalização de uma hora pra outra. Nós vamos receber cerca de 45 novos trens esse ano ainda. E, no ano que vem, mais 45”, declarou Carlos José Cunha, pres. da Supervia.


Clique no link e assista a reportagem:


http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2014/01/acidente-de-trem-gera-caos-no-transporte-coletivo-do-rio-de-janeiro.html

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.
Fonte: Jornal Nacional

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*