PF e Scotland Yard investigam corrupção para concessão de ferrovia no Amapá

Com apoio da Scotland Yard em Londres, a Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira a Operação Sem Fronteiras para apurar um esquema internacional envolvendo a concessão, em 2013, da Estrada de Ferro Amapá (EFA) para uma empresa multinacional do ramo da mineração.

A investigação é desdobramento da Operação Caminho do Ferro, deflagrada em março de 2016 para apurar suposto pagamento de US$ 5 milhões ao deputado estadual o Júnior Favacho, na época presidente da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap). O valor teria sido pago por empresários ligados à mineradora em troca do aval do Legislativo estadual para que a empresa ganhasse a concessão da EFA.

A PF divulgou que a operação desta quinta-feira também tem como foco um parlamentar estadual, mas não revelou nomes.

Nesta fase da investigação, o objetivo é colher novos elementos de provas para apurar como funcionava o “núcleo internacional” do provas para apurar como funcionava o “núcleo internacional” do esquema, composto por empresários e consultores, que moram no Reino Unido, e teriam envolvimento com a empresa estrangeira.

Em nota, a PF afirmou que o nome da operação, Sem Fronteiras, é uma referência ao fato de a investigação ocorrer também em outros países, “não existindo barreiras para o combate à criminalidade transnacional”.

https://valor.globo.com/politica/noticia/2020/05/14/pf-e-scotland-yard-investigam-corrupo-para-concesso-de-ferrovia-no-amap.ghtml

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*