Morre Wilson Quintella, fundador da Cutrale-Quintella

Wilson

Faleceu nesta madrugada, aos 95 anos, Wilson Quintella, empresário e fundador da primeira trading de soja no Brasil, a Cutrale-Quintella. A empresa, criada em 1985, foi pioneira no país no transporte de soja por ferrovia e a primeira a embarcar a commodity pelo Porto de Santos.  

Na década de 1990, Quintella desenvolveu um projeto de transporte multimodal, envolvendo a movimentação de soja por hidrovia-ferrovia-porto. O trecho ferroviário – que recebe a soja de barcaças da hidrovia Tietê-Paraná, em Pederneiras (SP) – era operado pela Fepasa e continua ativo. Hoje é operado pela MRS, por direito de passagem no trecho Pederneiras-Porto de Santos (sob concessão da Rumo Malha Paulista). 

Na época, a Cutrale-Quintella inovou ao comprar as primeiras locomotivas privadas do Brasil, do modelo Dash-7 (GE), de 3.000 HP. À frente do projeto de aquisição das máquinas esteve o filho de Wilson Quintella, Guilherme Quintella, escolhido pela Revista Ferroviária como Ferroviário do Ano de 1990, justamente pela iniciativa pioneira. 

A Cutrale-Quintella foi vendida ao grupo Louis Dreyfus, em 2004. Antes de montar a trading com a família Cutrale, Wilson Quintella trabalhou por 40 anos na construtora Camargo Corrêa, sendo 20 anos como presidente da companhia. Desde agosto de 2019 era viúvo de Sônia Quintella, com quem foi casado por 69 anos. Ele deixa seis filhos, 19 netos e oito bisnetos.   

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*