Tereza Cristina ganha prêmio por inovação

A Ferrovia Tereza Cristina desenvolveu um método para reduzir os custos de manutenção dos vagões e os danos que podem ser causados ao meio ambiente com o transporte de carvão mineral. Três vagões que usam plástico reciclado nas laterais -substituindo o revestimento lateral que era em madeira de lei – e no assoalho (antes feito de chapa de aço) já estão circulando há um ano e meio. Outras 22 unidades serão confeccionados até de março de 2008.


O projeto do vagão de plástico foi desenvolvido pela equipe de manutenção de vagões da Ferrovia Tereza Cristina, sob a orientação do engenheiro Abel Passagnolo Sergio, e obteve a 2ª colocação no 5º Prêmio Amsted-Maxion de Tecnologia Ferroviária, entregue no dia 23 de outubro durante a feira Negócios Nos Trilhos em São Paulo. A idéia, que une os conceitos de preservação ao meio ambiente e baixo custo de manutenção, concorreu com projetos desenvolvidos por ferrovias e universitários de todo o país.


Vida útil maior


para os vagões


O tempo de vida útil do material foi consideravelmente ampliado, preservando os recursos naturais.


Os principais benefícios da substituição incluem a melhoria na retenção da carga, impedindo vazamentos de água e resíduos de carvão pelos encaixes ou pelo rompimento de tábuas. Além disso, diminui o custo de manutenção para a empresa, reduz o tempo de descarga do carvão e aumenta a possibilidade de reciclar os rejeitos.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.
Fonte: A Tribuna (SP)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*