Trecho da Transnordestina no Ceará

Com 1.860 quilômetros de extensão e idealizada pelo Barão de Mauá, ainda no período do Império, no século XIX, a Ferrovia Transnordestina ganha fôlego novo para tentar cruzar o sertão, interligando os municípios de Eliseu Martins, no Piauí, a Salgueiro, em Pernambuco, de onde seguirá em dois ramais, um para o Porto de Suape (PE) e outro para o Porto de Pecém, no Ceará.


O governador Cid Gomes assegurou, através do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit), R$ 15 milhões, para cadastramento, avaliação e desapropriação de 4.160 hectares de terra, sendo 520 quilômetros por 80 metros, entre os municípios de Missão Velha, no Cariri, ao Pecém, no litoral norte cearense.


A desapropriação da área é essencial para dar prosseguimento às obras de construção do trecho cearense da ferrovia, que começa a receber críticas de empresários do setor de logística, por atraso no trecho Pernambucano.


Em obras


Atualmente, o único trecho em obras é o de Missão Velha (CE) a Salgueiro (PE), com extensão de 110 quilômetros, dos quais apenas 20 foram concluídos. A informação do convênio foi anunciada pelo próprio governador e detalhada pelo secretário adjunto de Infra Estrutura do Ceará (Seinfra), Otacílio Borges Filho.


Segundo ele, os recursos serão utilizados para pagar os serviços de cadastramento, realização do laudo de avaliação e conseqüente desapropriação dos imóveis, que a Transnordestina irá cortar no Estado.


´O termo de referência para abertura da licitação está sendo concluído´, disse Borges, ao informar que até o fim de abril, o edital de licitação desses serviços será lançado. ´Nossa expectativa é de que até o fim do semestre, as avaliações comecem´, aguarda o executivo.


´Tartaruga´


Paralelamente, acrescenta Borges, o governo do Estado segue com o projeto executivo da ferrovia. Ao contrário da opinião do empresário do setor de logística e presidente da Tecon, Sérgio Kano, ao Jornal do Commercio/PE, de que “a lentidão nas obras da Transnordestina (em Pernambuco) é tal qual uma tartaruga paraplégica”, Borges avalia que, no Ceará, ´as obras estão sendo tocadas a todo vapor´. Em relação à velocidade nas obras, Borges falou que é melhor perder tempo na fase de projetos, do que recorrer a correções na construção da obra. ´Enquanto estamos na fase de projetos, todas as correções são possíveis, enquanto que depois…, além de que correções são sempre mais onerosas´, disse.


A reportagem tentou por várias vezes, em três dias diferentes, falar com o presidente da CFN, Tufi Taher, mas ele estava em reunião ou viajando e não retornou as ligações.


Projeto de R$ 4,5 bi


A Ferrovia Transnordestina está sendo construída pela Companhia Ferroviária Nacional (CFN), empresa provada que está investindo no projeto, R$ 4,5 bilhões, sendo R$ 3,5 bilhões financiados pelo governo Federal, dos quais R$ 2,8 bilhões, já orçados dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).


A conclusão da obra, reiniciada em 2004, está prevista para 2010, último ano governo do presidente Lula.


A ferrovia irá facilitar o escoamento de grãos (soja, milho etc.) cultivados nos cerrados piauiense e maranhense, para o Porto do Pecém, bem como o transporte de gesso da jazida de Araripina (PE) — hoje é realizado através de rodovias — e de etanol, de usinas do Maranhão e Tocantins.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.
Fonte: Diário do Nordeste (CE)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*