Rumo prevê R$ 1 bilhão de faturamento neste ano

Ainda em fase de consolidação das operações, a Rumo Logística, empresa de infraestrutura ferroviária e portuária do grupo Cosan, já planeja atingir a marca de R$ 1 bilhão de receita bruta no ano fiscal que vai até 31 de março de 2013. Especializada na movimentação de açúcar para exportação, a empresa projeta embarcar 7 milhões de toneladas da commodity durante o ano. Sobre o volume transportado e embarcado em 2011/2012, vai significar uma expansão de 40%.


O faturamento do ano, sobre o do exercício encerrado no fim de março passado, também aponta crescimento da ordem de 40%. O resultado operacional, medido pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), no período crescerá no mesmo nível, passando de R$ 220 milhões para R$ 300 milhões (36% superior), informa Júlio Fontana, presidente da Rumo.


Criada em 2008 pela Cosan, a Rumo tem dois outros acionistas desde setembro de 2010: os fundos Gávea Investimentos e TPG Capital, cada um com 12,5% de participação. A empresa opera sobre uma plataforma ferroviária de 380 km, cuja concessão e operação é da América Latina Logística (ALL). O trajeto vai de suas bases de captação de cargas no interior de São Paulo (Itirapina/Campinas) até instalações de armazenagem e embarque no porto de Santos.


O desempenho operacional do ano poderia ser melhor, afirma Fontana, não fossem alguns transtornos, como atraso na safra de açúcar, excesso de chuvas no ano que afetaram embarques em Santos e gargalos em alguns trechos no trajeto da ferrovia.


O plano de negócios da Rumo prevê um investimento total de R$ 1,3 bilhão, valor que, corrigido, poderá ter um acréscimo de R$ 200 milhões. A previsão é estar com todo o projeto montado no fim de 2013 ou início de 2014, apto a transportar e embarcar 11 milhões de toneladas de açúcar por ano na safra 2014/2015.


Até o momento, segundo o executivo, os sócios já investiram mais de R$ 700 milhões na Rumo – apenas de locomotivas (50 máquinas modernas, zero km) e vagões, tudo já encomendado e praticamente entregue -, o montante chega a R$ 450 milhões. A Rumo acaba de fazer pedido extra de 200 vagões para completar sua frota, que somará 930 unidades.


A outra parte pesada do investimento refere-se à duplicação e modernização da ferrovia, que está a cargo da ALL, porém com todo o desembolso feito pela Rumo Nessa etapa são R$ 535 milhões, com parte já sendo executada.


Os demais investimentos, explica Fontana, compõem-se de terminais, armazéns e instalações de embarques em Itirapina e Santos. “Montamos um terminal moderno e amplo, com pera de 15 km em Itirapina, que custou R$ 76 milhões”, informou o executivo, que antes presidiu a concessionária de ferrovia MRS Logística por quase dez anos. Esse terminal será modular e terá mais fases.


Na área do porto, em Santos, a empresa está fazendo várias obras: desde a reconstrução de um armazém, que vai quadruplicar a capacidade, para 100 mil toneladas até mecanização e integração de outras unidades de armazenagem da empresa.


Para ganhar agilidade nos embarques, a Rumo vai inaugurar novo carregador (shiploader), que fará 2 mil toneladas por hora, e está instalando uma cobertura do terminal para poder carregar os navios mesmo em época de chuvas, informa Fontana. Além disso, montará em parceria com a Coopersúcar um sistema de descarregamento de açucar que fará 450 vagões por dia.
Sem considerar material rodante (locomotivas e vagões) e a duplicação da plataforma ferroviária, os demais investimentos poderão somar cerca de R$ 300 milhões em Itirapina e Santos.
Do total dos investimentos, a duplicação da ferrovia faz parte das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal e conta com financiamento do BNDES. Os fundos Gávea e TPG aportaram R$ 200 milhões na empresa durante a aquisição dos 25%.


A Cosan, controladora da Rumo, segundo Fontana, não tem no momento planos de vir a fazer uma oferta pública de ações.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*