Linha 4 do Rio custará R$ 7,5 bi, diz Júlio Lopes

O secretário de Transportes do Estado do Rio de Janeiro, Júlio Lopes, disse nesta segunda-feira (3) que a linha 4 do metrô carioca, que ligará a zona sul à Barra da Tijuca, custará R$ 7,5 bilhões, e não R$ 8,5 bilhões como informou reportagem publicada hoje pelo jornal “O Globo”.


O jornal afirma em reportagem que a expansão do metrô até a Barra demandará investimentos de R$ 8,5 bilhões. Desse total, R$ 7,5 bilhões serão bancados pelo governo do Estado, União e financiamentos, e R$ 1 bilhão serão pagos pelo consórcio ganhador da obra, o Rio Barra.


O secretário admitiu, porém, que houve um acréscimo em relação ao orçamento inicial de R$ 5 bilhões. O aumento do custo decorre, explicou, de novas demandas do projeto executivo. A linha 4 terá 16 quilômetros de comprimento.


“Inicialmente o projeto conceitual previa uma obra de R$ 5 bilhões. Entretanto, se avançou com o projeto executivo e muitas melhorias foram implementadas na obra”, disse ele.


De acordo com ele, um dos exemplos de acréscimo será a construção da estação Gávea (zona sul) com dois pavimentos e não com um, como previsto inicialmente. Diante da insistência dos jornalistas no tema, o secretário se recusou a fazer mais comentários.


“Posteriormente, os senhores poderão ter mais informações com o chefe da Casa Civil [Régis Fichtner]. Hoje nós estamos aqui para anunciar a fábrica de trens da Supervia [a concessionária de trens do Rio]. Mais detalhes sobre as obras do metrô as senhoras e senhores poderão ter oportunamente com a coordenação de imprensa do palácio [Guanabara, sede do governo estadual]”, disse ele.


O secretário participou do anúncio de uma fábrica de trens, que será construída a partir de uma parceria entre a concessionária Supervia e a multinacional francesa Alstom. Serão investidos R$ 300 milhões na nova fábrica, que atenderá uma encomenda de 20 trens da concessionária.


O projeto agora está orçado em R$ 7,5 bilhões. Esse aumento se deve às melhorias que precisaram ser feitas e os consequentes acréscimos no valor inicial, de R$ 5 bi”, disse.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*