Com isolamento social, Rio mostra queda de até 87% em transporte público

Em meio à pandemia provocada por covid-19, o Centro de Operações da Prefeitura do Rio de Janeiro informou queda de até 87% nos meios de transporte da cidade, desde 16 de março, quando se intensificaram os movimentos de isolamento social e de suspensão de atividades, como forma de evitar aglomerações e prevenir o avanço da covid-19.

Segundo a prefeitura, painel desenvolvido pela gestão municipal sobre o tema mostra que o VLT foi meio de transporte com maior redução de uso, com 87% a menos de usuários.

A segunda posição entre os modais em quedas mais intensas de transporte é ocupada por metrô, com recuo de 83% no volume de usuários, seguido por BRT (-73%).

Barcas apresentaram queda de 71% de circulação, enquanto os ônibus de linha registraram redução de 67%. Os dados comparam o número de usuários de quarta-feira (14) com a semana anterior à restrição nos transportes.

Além disso, com menor fluxo de transporte, diminuiu volume de acidentes no trânsito. O número de acidentes nas vias da capital até 14 de abril caiu 85%.

O congestionamento também recuou: antes do início das ações de isolamento social, em dias de semana, o pico de congestionamento no horário de rush podia chegar a 149 km, em toda a cidade. Atualmente, o máximo que se tem visto são cinco quilômetros – uma redução de aproximadamente 96%, afirmou a prefeitura do Rio.

O Painel de Mobilidade do Centro de Operações Rio concentra informações de todos os principais meios de transporte e do trânsito da capital fluminense.

Fonte: https://valor.globo.com/brasil/noticia/2020/04/16/com-isolamento-social-rio-mostra-queda-de-ate-87percent-em-transporte-publico.ghtml

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*