Foco na prevenção

Na oficina da Sagit, em Sumaré (SP), são realizados serviços de manutenção em locomotivas e vagões Foto: Divulgação/Sagit

Manutenção preventiva de locomotivas aquece o mercado de fornecimento de peças e oficinas terceirizadas

A manutenção da frota de locomotivas precisa obedecer a um cronograma rígido de serviços preventivos para garantir segurança na operação. A ida da máquina à oficina para inspeções de componentes costuma ter como gatilho a quantidade de diesel consumido e a rodagem. É comum as operadoras lançarem mão de um sistema de gestão para definir o momento certo de realização do trabalho preventivo.

Em geral, este tipo de manutenção é realizada a cada um ou dois anos. As etapas de prevenção precedem o chamado overhaul, quando a máquina passa por uma revisão geral e mais detalhada (o que em média acontece de oito em oito anos). Todos esses processos aquecem a indústria ferroviária.

Você precisa ser assinante da Revista Ferroviária para ler este conteúdo. Por favor, faça o seu . Não é assinante? Assine aqui

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*