Projeto EFS Ouro Verde 80 Anos realiza ciclo de palestras temáticas sobre pesquisa e preservação do patrimônio histórico ferroviário

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Gazeta de Votorantim – O projeto EFS Ouro Verde 80 Anos, ação da Sorocabana – Movimento de Preservação Ferroviária viabilizada por intermédio do Programa de Ação Cultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo (ProAC ICMS), inicia neste sábado (6) um ciclo de cinco palestras temáticas relacionadas à pesquisa e preservação do patrimônio histórico ferroviário paulista. Elas serão apresentadas em cinco datas, às 14h30, no auditório montado em um dos carros do Trem Ouro Verde, no Centro de Memória Ferroviária – Estação Paula Souza, que sedia a exposição temporária sobre o assunto.

“A Estrada de Ferro Sorocabana” é o tema da primeira palestra, ministrada pelo pesquisador Rafael Prudente Corrêa, da Sociedade de Pesquisa para a Memória do Trem (SPMT). No dia 13 de agosto, o jornalista Eric Mantuan, vice-presidente da Sorocabana – Movimento de Preservação Ferroviária e coordenador geral do projeto EFS Ouro Verde 80 Anos, apresenta “O Trem Ouro Verde”. “Sorocabana – RVPSC: A ligação Sul-Sudeste do Brasil” é o assunto do pesquisador Alexandre Fressatto, da Associação Paranaense de Ferreomodelismo e Memória Ferroviária (APFMF), no dia 20. O ciclo prossegue no dia 3 de setembro, com a explanação “Ferrovias Industriais Turísticas”, do escritor e pesquisador Leandro Guidini. E no dia 10 de setembro o professor Eduardo Romero de Oliveira, mestre em História pela Unicamp e livre-docente em Patrimônio Cultural pela Unesp, encerra a programação com o tema “Patrimônio Ferroviário: Pesquisa e Memória”.

Para a participação presencial, é necessário reservar lugar pelo e-mail: [email protected] imformando nome e telefone. As vagas são limitadas. Haverá transmissão ao vivo pelo site do projeto.

Exposição segue aberta

Principal produto do projeto EFS Ouro Verde 80 Anos, a exposição temporária montada dentro do próprio Trem Ouro Verde, o primeiro da Sorocabana a ser construído em aço e responsável pela ligação ferroviária entre São Paulo, Sorocaba e Assis, chegando posteriormente a Presidente Epitácio, segue aberta até dia 10 de setembro.

Cada um dos cinco carros de passageiros construídos na Alemanha, em 1937, pela Linke-Hofmann-Werke, compõe um ambiente diferente. São 28 painéis divididos em cinco “estações” que abordam diferentes momentos do Ouro Verde e do transporte ferroviário de passageiros no Estado como um todo: “Raízes” (carro Bagagem-Correio), “Luxo” (1ª Classe), “Declínio” (2ª Classe), “Agonia” (Dormitório-Salão) e “Renascimento” (Restaurante). O resultado é uma área visitável de quase 100 metros de comprimento, pela qual se pode inclusive “viajar” pelas cidades por onde o trem passava.

Fonte: http://www.gazetadevotorantim.com.br/noticia/46272/projeto-efs-ouro-verde-80-anos-realiza-ciclo-de-palestras-tematicas-sobre-pesquisa-e-preservacao-do-patrimonio-historico-ferroviario.html


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*