Presidente da CTB detalha como será construção do VLT do subúrbio

Bnews (BA) – A presidente da Companhia de Transportes da Bahia (CTB), Ana Cláudia Nascimento, detalhou, em conversa com jornalistas, como será a construção do sistema de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na região do subúrbio de Salvador. As obras foram autorizadas pelo Governo do Estado nesta sexta-feira (14), em cerimônia realizada na antiga estação de trem da Calçada.

O novo modal irá substituir os trens e o projeto anterior, que seria um monotrilho. Agora as composições do VLT circularão sob a superfície. Ao todo, serão 36 km de extensão e 33 estações.

“Seguiremos em três trechos, com três consórcios que farão as obras no trecho 1, que vai da Calçada até Ilha de São João, com 16,6 km. O segundo irá de Paripe até Águas Claras, onde se integrará com o metrô, com 9,6 km. Teremos ainda o trecho entre Águas Claras e Piatã, com 10,5 km”, disse.

De acordo com Ana Cláudia, no trecho entre Paripe e Águas Claras, o VLT irá circular sobre o canteiro central da BA-528, que será duplicada. “Não é só a questão do transporte. Vem, com isso, uma requalificação urbana, valorização imobiliária”, acrescentou, ressaltando ainda que, na Estação da Calçada, será construído um memorial do trem.

Ainda segundo a presidente da CTB, as licenças ambientais para o início da obra junto à prefeitura estão garantidas. A autorização, na verdade, é a mesma referente ao projeto anterior, do monotrilho, que foi deixado de lado. “A faixa é a mesma e o impacto será menor do que o previsto”, enfatizou. 

As obras do VLT devem ser concluídas em 2027, e a expectativa é que o sistema beneficie cerca de 172 mil passageiros por dia.

Fonte: https://www.bnews.com.br/noticias/salvador/presidente-da-ctb-detalha-como-sera-construcao-do-vlt-do-suburbio.html

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*