Bombardier lança trem híbrido na França

O grupo canadense Bombardier lançou nesta terça-feira (9) na França um trem híbrido, que roda tanto a eletricidade quanto a diesel, uma inovação tecnológica que polui menos e pode ajudar a responder à demanda crescente no transporte regional.


Os vagões, que vão circular primeiro na região de Champagne-Ardenne (nordeste), combinam diversas particularidades: bimodo, ou seja, podem passar da propulsão elétrica ao motor a diesel sem parar; e bicorrente, podem receber 1.500 ou 25.000 volts. Daí, seu apelido de bibi.


Este é o primeiro trem híbrido do mundo, resumiu o presidente da Bombardier Transport André Navarri, na chegada do trem inaugural na estação de Troyes (sudeste de Paris). Delegações de Rússia, Israel e Reino Unido participaram na inauguração do trem híbrido em Troyes.


Imperceptível para o viajante, a transferência do motor elétrico para diesel ou de uma corrente elétrica para outra evita mudar de trem em função do tipo de via ou esperar na estação a mudança do modo de propulsão do motor. Isto evita também que o trem tenha de rodar todo o percurso com o motor a diesel, sendo que uma parte do trajeto pode ser feita a eletricidade.


De Paris a Troyes, economizamos 20% de CO2 em relação a um trem movido somente a diesel e 60% em relação a um carro, acrescentou Navarri. A SNCF está acompanhando a lógica do desenvolvimento duradouro, destacou sua presidente, Anne-Marie Idrac.


Preço


Estes vagões, que custam 5 milhões de euros cada, são mais caros que os trens clássicos, da ordem de 10% a 20% a mais, segundo a Bombardier, que conta no entanto, segundo seu presidente, exportar este trem, criado e fabricado em Crespin, no norte.


A região de Champagne-Ardenne desembolsou 40 milhões de euros para comprar oito vagões, um esforço enorme, destacou seu presidente Jean-Paul Bachy, mas que evita de administrar dois parques de locomotivas, diesel de um lado e elétrico de outro. Com este trem, vamos também poder responder ao aumento do fluxo de passageiros, explicou Pierre Mathieu, vice-presidente da região, encarregado dos transportes.


As regiões francesas vêem enfrentando há vários anos a explosão do tráfego regional: alta de 53% entre 1996 e 2007, das quais 8,6% em 2006, segundo a SNCF.


Elas se lançaram no início dos anos 2000 num plano de modernização, sobretudo com o pedido de 700 trens regionais à Bombardier, entre eles o híbrido bibi, que é o último do pacote e foi encomendado por dez regiões.


Desde 2002, as regiões estão encarregadas do transporte regional: elas compram o material enquanto a SNCF, ligada aos grupos locais por convenções de serviço público, explora as linhas.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.
Fonte: G1.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*