Com leilão, Norte-Sul sai do papel

A chamada “ferrovia do Sarney”, a Norte-Sul sairá concedida hoje. Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) o trecho que liga Açailândia, no estado do Maranhão a Palmas, no estado de Tocantins será leiloado e três empresas, entre elas a mineradora Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), apresentaram propostas para operar a ferrovia por 30 anos. O lance mínimo inicial é de R$ 1.478.205.000,00. O vencedor do leilão será responsável pela operação, conservação, manutenção, monitoramento, melhoramentos e adequação do trecho.


Serão licitados 720 quilômetros sob a forma de sub-concessão para exploração comercial. O projeto total prevê a construção de cerca de 1,5 mil quilômetros até a cidade de Anápolis em Goiás, de onde a malha da Norte-Sul fará conexão aos trilhos da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), administrada pela mineradora.


A idéia de uma ligação entre o Norte e o Sul do País por trilhos não é nova, começou com o então presidente da República, José Sarney, em 1986, mas em 21 anos foram construídos somente 225 quilômetros entre as cidades maranhenses de Estreito e Açailândia. A CVRD já opera este trecho desde 1996, interligado à Estrada de Ferro de Carajás (EFC) e ao porto de Itaqui, em São Luís.


O consultor de ferrovias e ex-presidente da extinta Brasil Ferrovias, Elias Nigri, disse que esse projeto é importante para dar continuidade ao desenvolvimento da região.


“Com novas formas de escoamento da produção, haverá interesse em novos investimentos nos estados por onde passará a ferrovia”, disse. Segundo ele, além da abundante demanda de minério de ferro, com as minas da Vale em Carajás (PA), há ainda volume para o transporte de soja, que hoje é transportada por hidrovias ou por caminhões.


Segundo a Vale, se ganhar a concessão da Norte-Sul, o projeto permitirá a criação de um novo corredor de carga geral, viabilizando a exportação de grãos, álcool e açúcar produzidos na região Centro-Norte do Brasil e o desenvolvimento portuário do Maranhão. “A participação da CVRD no leilão é consistente com a estratégia de seus negócios de logística de carga geral para clientes”, afirmou a Vale por meio de comunicado.


O diretor-executivo da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), Rodrigo Vilaça, afirmou que o leilão da Norte-Sul é uma forma do governo investir na malha ferroviária brasileira. “Sem dúvida, em médio prazo, o leilão trará resultados positivos que contribuirão para o fortalecimento do setor”, disse.


Além da CVRD, já se habilitaram para o leilão as empresas Alvorada Serviços de Engenharia, de Brasília e a empreiteira de Minas Gerais, ARG LTDA, especializada em construção de estradas. A construtora tem hoje 11 grandes obras em andamento no País, das quais sete são contratos diretos com o Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (DNIT). Procuradas, as empresas não se manifestaram.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.
Fonte: Gazeta Mercantil

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*