Implantação da Oeste-Leste sai do papel

O Ministério dos Transportes e o Governo da Bahia iniciaram hoje (9) as primeiras providências para os estudos de viabilidade, modelagem e execução das obras de construção da Ferrovia da Integração Oeste/Leste. A obra, inicialmente orçada em R$ 2,5 bilhões, vai dinamizar a economia da região oeste do estado ao facilitar e reduzir significativamente os custos de escoamento da produção até um porto no litoral.


A previsão é de que a construção da nova ferrovia seja iniciada já no segundo semestre do ano que vem, com traçado total podendo alcançar uma extensão de 1.200 quilômetros. A intenção é entregar o primeiro trecho até dezembro de 2009.


O diretor-presidente da empresa Valec, José Francisco das Neves, esteve em Salvador no início da tarde para uma reunião com a secretária da Casa Civil do Estado, Eva Chiavon, e o secretário de Planejamento, Ronald Lobato, além de técnicos da Secretaria de Infra-Estrutura.


A Valec é uma companhia estatal da área de engenharia e construção de ferrovias ligada ao Ministério dos Transportes. A vinda do presidente da companhia a Salvador acontece menos de 15 dias depois que a construção da ferrovia foi confirmada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na última visita que fez à Bahia, no dia 29 de outubro.


“O que demonstra o quanto os governos federal e estadual estão empenhados no projeto da ferrovia que desta vez sai mesmo do papel”, afirmou Eva Chiavon, ressaltando o empenho do governador Jaques Wagner para que a obra fosse incluída no Plano Nacional de Viação. “É uma obra que vai proporcionar a inserção da Bahia na logística nacional de transporte, também servindo para o escoamento da produção do Tocantins, Goiás e norte de Minas Gerais”, frisou a secretária. 

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.
Fonte: Jornal da Mídia (BA)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*