Primeira etapa do TAV já tem candidatos

A Empresa de Planejamento Logístico espera concluir até o fim do mês a análise das quase duzentas contribuições feitas em audiência pública ao projeto do trem-bala entre São Paulo e Rio de Janeiro. O passo seguinte será encaminhar o edital de licitação pública ao governo para que seja aprovado e divulgado. A expectativa é que o processo seja concluído até o fim de novembro. O leilão da primeira etapa do projeto deve ser realizado seis meses depois. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) chegou a anunciar a data de 29 de maio de 2013.


“Se houver atraso vai haver descolamento na data final do leilão, mas se houver atraso será coisa pequena”, disse o presidente da EPL, Bernardo Figueiredo.


Pelo menos cinco grandes empresas já manifestaram interesse em participar da primeira etapa da implantação do trem-bala brasileiro. Na semana passada, Figueiredo teve encontro com representantes da Alstom Brasil, braço nacional do grupo francês GEC Alstom, que atua na área de infraestrutura de energia e transporte, mas não quis detalhar o resultado. Siemens, Mitsui Brasil, Caf e Talgo também teriam demonstrado interesse no processo.


“Os representantes dessas empresas não só confirmaram interesse como se manifestaram na audiência pública com sugestões para aumentar a atratividade do projeto. Continuamos conversando com todo mundo. Já fizemos uma rodada de conversas, mas não há nenhum novo encontro previsto.”


A Alstom Brasil, que atua no país há 55 anos e foi a fornecedora de 96 carros para a Linha 2 do Metrô de São Paulo, confirma a participação no processo. “A Alstom tem a intenção de seguir na sua parceria com a operadora francesa SNCF e, nesse âmbito, Alstom e SNCF reafirmam o interesse no projeto e vão continuar discutindo isso com todas as partes interessadas, utilizando os seus conhecimentos a fim de ajudar a trazer a tecnologia de trens de alta velocidade para o Brasil”, informa nota da empresa.


A Talgo, fabricante espanhola de trens de alta velocidade, também manifestou interesse em participar ainda no ano passado. Embora tenha escritórios na Alemanha, EUA, Cazaquistão e Bósnia, é a sede da empresa, na Espanha, onde são fabricados os trens de alta velocidade usados na linha que liga Madri a Sevilha, que cuida do projeto do trem bala brasileiro. Executivos da Siemens, que forneceu equipamentos para o trem-bala Madri-Barcelona, manifestaram em maio o interesse da empresa em participar do projeto brasileiro. Em setembro, a espanhola CAF (Construcciones y Auxiliar de Ferrocarriles), que fez a modernização de 354 trens da Rio Trens, anunciou a formação de um consórcio com a também espanhola Renfe para disputar a primeira fase do leilão do Trem de Alta Velocidade (TAV) entre Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro.


Alguns especialistas têm criticado a viabilidade do projeto. O trem-bala, indicado para distâncias médias entre cidades de grande concentração populacional, custaria muito caro ao Brasil e provavelmente teria que ter a passagem subsidiada pelo governo. Na Espanha, que tem população de 45 milhões de pessoas, mas recebe 40 milhões de turistas por ano, a ligação Madri-Barcelona é deficitária. “O trem-bala brasileiro dificilmente ficaria pronto no prazo de seis anos. Está se tentando dar o pulo de um calhambeque para uma Ferrari, quando um trem com velocidade menor ficaria mais barato”, diz Flávio Zambelli Cerquinho, professor da ISE Business School.


O trem de alta velocidade consiste em uma linha de 510 km entre as duas capitais. De São Paulo sairia uma segunda linha de 97 quilômetros até Campinas. O custo da obra é estimado em R$ 33,3 bilhões. Ele transportaria cerca de 33 milhões de pessoas no primeiro ano de operação.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*