Prefeito sugere cobrança de ISS das concessionárias de ferrovias

Ao participar, em Curitiba, de audiência pública para discutir o traçado de vários trechos da Ferrovia Norte Sul, o prefeito de Apucarana, Beto Preto (PT) defendeu a cobrança de ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) das futuras empresas concessionárias. “Os municípios cortados pelas ferrovias assumem os ônus dos transtornos gerados pela operação e nada recebem”, argumentou Beto Preto, que recebeu o apoio de prefeitos de várias regiões do Paraná.


Técnicos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) receberam a proposta do prefeito de Apucarana que, a partir de agora será avaliada em outras instâncias.


Ainda na audiência pública, realizada na sexta-feira (12), Beto Preto e seu vice, Junior da Femac, contestaram a mudança do traçado da Ferrovia Norte-Sul. “Pelo projeto original a nova ferrovia iria interligar Panorama-SP com Apucarana, seguindo pelo Vale do Ivaí até Guarapuava e depois até Paranaguá”, lembrou Beto Preto.


Segundo ele, após interferências políticas o itinerário está sendo alterado, passando direto de São Paulo para o Mato Grosso do Sul, até Maracaju e depois interligando com Guaira, Guarapuva, Lapa, Curitiba e Paranaguá.


“Não podemos admitir essa mudança, que irá prejudicar bastante todo o Norte do Paraná e também o Vale do Ivaí (centro-Norte), em termos de logística. Mais de oitenta por cento dos grandes empreendimentos no Estado estão se concentrando na região metropolitana de Curitiba, devido à logística e redução de custo operacional”, justificou o prefeito de Apucarana.


A manutenção do traçado original também já foi defendida, recentemente, em Brasília pelo prefeito Beto Preto, acompanhado do deputado federal André Vargas (vice-presidente da Câmara Federal), junto à ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann.       


Entre as entidades presentes à reunião estavam representantes das secretarias de Infraestrutura e Logística e do Meio Ambiente, Assembleia Legislativa, e prefeituras de Curitiba, Toledo, Apucarana, Guaíra, Carambeí, Palmeira, Lapa e Maracaju (MS).


Presentes ainda estavam a Ferroeste, Compagas, Fomento Paraná, Ippuc, Valec e UFPR. Entidades de classe como a Fiep, o Iep, a Alcoopar, ALL e Sindicato da Construção Pesada também participaram.


O pacote de investimentos do Governo Federal, anunciado em 2012, para o modal ferroviário é de R$ 100 bilhões e contempla 11 mil km de ferrovias no Brasil. Os projetos entram na nova modelagem para o setor ferroviário que está sendo proposta pelo Governo Federal. Nesse modelo, as operadoras vão cobrar uma espécie de pedágio para os trens.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.
Fonte: TNOnline

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*