Fundo do Centro-Oeste pode financiar ferrovia MT-PA

O estudo de viabilidade da ferrovia interligando Mato Grosso e Pará pode ser financiado com recursos do Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO). Idealizada pelo deputado estadual José Riva (PSD), a proposta de ferrovia precisa neste momento do estudo de viabilidade e a intenção é que este seja financiado com recursos do fundo, que teve a lei regulamentada recentemente pelo governo federal.


Outra necessidade e que já começou a ser trabalhada, é a inclusão da ferrovia no Plano Nacional Ferroviário. O diretor de implementação de programas e de gestão de fundos da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Cléber Ávila, sinalizou positivamente para o estudo de viabilidade da ferrovia ser financiada com recursos do FDCO.


“A ferrovia MT-PA é a nova oportunidade de escoamento da nossa produção, principalmente favorecendo uma região que até pouco tempo atrás, era carente de infraestrutura e logística. Temos priorizado a recepção de projetos voltados em infraestrutura, principalmente no modal ferroviário. Então, vemos com bons olhos e com perspectiva positiva inclusive em ser parceira no financiamento dessa ferrovia.


Após a inclusão do projeto no programa nacional de logística de transporte, elaborado pelo ministério, a Sudeco pode mergulhar nessa proposta do deputado Riva”, afirmou. Como o FDCO é um fundo exclusivo para projetos de infraestrutura e logística, as propostas deverão ser apresentadas na Sudeco, pela iniciativa privada.


A superintendência do órgão do governo federal analisará as propostas e as validadas serão encaminhadas para os bancos credenciados: Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Com recursos previstos na ordem de R$ 1,4 bilhões, o FDCO pode financiar o estudo de viabilidade para a construção da ferrovia.


Em entrevista à imprensa mato-grossense, o superintendente da Sudeco, Marcelo Dourado, disse que o objetivo é assegurar grandes obras para o desenvolvimento de estados como Mato Grosso. “Fico satisfeito ao saber que existem projetos como o do deputado (Riva), que ainda não conheço, mas que poderá fazer parte das possibilidades de investimentos em infraestrutura”, analisou.


Nesta quarta-feira (4), equipe técnica do deputado participa de reunião com o superintendente regional do Banco do Brasil, Ulisses Assis, para apresentar a proposta e solicitar que seja encaminhada para análise da instituição financeira em Brasília. Produtores de Mato Grosso já sinalizaram positivamente para pagar o financiamento do projeto de engenharia.


A proposta da Assembleia Legislativa é que este pagamento seja feito em cartas de crédito de commodities, através do FDCO. Ao todo, mais de 20 municípios de Mato Grosso e Pará serão beneficiados com o traçado ferroviário. “Mato Grosso não pode ficar preso a um modelo nacional de ferrovia, por isso a importância de um projeto próprio devido a sua dimensão territorial e capacidade de produção. O traçado ferroviário será viabilizado e vejo nesse projeto a grande redenção da região Leste do Pará que é forte em minério e da região Araguaia de Mato Grosso, que é uma das maiores áreas disponíveis para a produção de grãos do mundo”, salienta Riva.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*