Transportes aponta aumento nos investimentos

O Ministério dos Transportes publica, nesta terça-feira (11/02), balanço com o resultado de suas ações desempenhadas em 2013, com avanços para a infraestrutura do país.  Os investimentos do Ministério subiram de R$ 15,5 bilhões (2012) para 16,3 bilhões. Destaque para a duplicação de investimentos em ferrovias, em relação ao ano anterior: de R$ 1,04 bilhão para R$ 2,5 bilhões.


Leilões – Os cinco leilões de concessão de rodovias do Programa de Investimento em Logística (PIL), realizados no ano passado, representam 4.248 quilômetros de estradas com duplicações e melhorias previstas para proporcionar conforto e segurança dos usuários.  As obras representam mais uma etapa da modernização da malha rodoviária federal.


Rodovias – Dos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento(PAC), destacam-se a duplicação e adequação de 219,1 quilômetros, construção de 485,8 quilômetros, além de contratos de manutenção em 52 mil quilômetros da malha rodoviária federal pavimentada.


Outros resultados: Programa Nacional de Segurança e Sinalização Rodoviária (BR Legal) com 30 contratos novos e outros 20 homologados; Programa Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade (PNCV), que já instalou 1.745 equipamentos eletrônicos nas estradas; e o Plano Nacional de Pesagem, que fiscalizou 10,4 milhões de veículos em 73 postos de pesagem.


Ferrovias – A expansão da malha ferroviária, fundamental para a cadeia logística do país, registrou em 2013 a execução de trechos da Ferrovia Norte-Sul com investimentos de R$ 6,04 bilhões. Outros R$ 4,23 bilhões foram investidos na Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e mais R$ R$ 7,53 bilhões na construção da Nova Transnordestina.


Hidrovias – Foram executadas ações em mais de 9 mil quilômetros de hidrovias federais para garantir a navegabilidade nos rios, como sinalização, deslocamentos, dragagens de manutenção e proteção de pilares de pontes em hidrovias. Em 2013, foi lançado o Plano Hidroviário Estratégico (PHE) que orienta a realização de estudos dos empreendimentos que tornarão possível alcançar a meta de ampliar, de 25 para 120 milhões de toneladas até 2031, a capacidade de escoamento de carga pelos rios. O PHE integra a estratégia do Ministério de aumentar a participação do modal na matriz de transportes.


Confira a íntegra do Balanço de 2013 do Ministério dos Transportes, com a Execução Orçamentário-Financeira, Principais Resultados em Rodovias, Ferrovias, Hidrovias, Marinha Mercante, Incentivos ao Investimento na Área de Infraestrutura de Transportes, Ações Especiais, Políticas de Transportes e Institucional.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.
Fonte: Ministério dos Transportes

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*