CAF abre processo para consultoras

O Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) abriu chamado de Manifestação de Interesse para consultoras interessadas em realizar estudos de viabilidade e apoio para a nova concessão da Malha Oeste. Em janeiro deste ano, o CAF aprovou cooperação técnica para a estruturação do projeto de relicitação da ferrovia, qualificada recentemente no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).    

Poderão participar consultoras individuais ou consorciadas, que tenham experiência comprovada em serviços relacionados à estruturação integral de projetos de infraestrutura ferroviária.  

O CAF formará uma lista de empresas que serão convidadas a submeter suas ofertas técnicas e econômicas para participar do processo seletivo. Posteriormente, a empresa selecionada será convidada a negociar o contrato de serviços de consultoria correspondente para a estruturação da nova concessão da ferrovia. 

O cronograma preliminar do projeto, segundo o PPI, prevê a contratação dos consultores para a realização dos estudos no primeiro semestre de 2021 e a publicação do edital e leilão da nova concessão no primeiro semestre de 2023. 

Os formulários deverão ser apresentados em língua portuguesa no endereço eletrônico [email protected], até às 12:00 horas (horário de Brasília) do dia 15 de março de 2021, em arquivo eletrônico do tipo PDF.  

Mais informações estão disponíveis aqui (português).  

Clique aqui para acessar as informações em espanhol.

3 Comentários

  1. Parece que o Gigante acordou!
    Quanto tempo demorou para os políticos e empresários entenderem que o transporte ferroviário está na linha de frente para o desenvolvimento econômico do país?
    O trem vai precisar sempre do caminhão. Os motoristas terão uma condição de vida mais digna e as estradas menos custo de manutenção, menos acidentes, menos custo social e menos famílias traumatizadas com a perda de seus entes queridos, por morte ou por invalidez permanentes.

    • Parabéns pela colocação.
      Sempre defendi que a ferrovia é parceira do rodo e vice e versa.
      Levar insumos para o campo como fertilizantes, sementes, defensivos, óleo diesel para tratores e colheitadeiras. E no sentido contrário, colheita para os terminais de transbordo para o modal ferroviário.
      No setor industrial também se aplica a participação na circulação de contêineres.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*