Ideias fora da caixa

Operadoras buscam parcerias com startups para criar ambiente mais ágil de inovação na ferrovia

Não é de hoje que grandes empresas têm buscado parcerias com startups para acelerar processos e transformar modelos por vezes engessados dentro das companhias. O que vem chamando a atenção, no entanto, é a intensificação desse movimento entre as ferrovias de carga brasileiras. Tradicionalmente conservador, o setor ferroviário está em busca de novas ideias, de olho no poder de transformação dessas empresas disruptivas.

Em maio de 2020, a Rumo lançou o Projeto Fuse, que convocou, através de edital, startups do país inteiro e até do exterior a proporem projetos que ajudem a reduzir o número de acidentes ferroviários (atropelamentos e abalroamentos). Do total de 180 equipes que se inscreveram, dez chegaram à fase final. Dessas, quatro foram as escolhidas para colocarem em prática as suas ideias, com um aporte de R$ 200 mil da Rumo em cada uma.

Você precisa ser assinante da Revista Ferroviária para ler este conteúdo. Por favor, faça o seu . Não é assinante? Assine aqui

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*