Promotor afirma que já tem ‘provas suficientes’ para pedir a suspensão do contrato da ViaMobilidade

G1 – O promotor de Justiça de São Paulo, Silvio Marques, afirmou nesta segunda-feira (17) que o Ministério Público “já tem provas suficientes” para pedir na Justiça a suspensão do contrato da CPTM com a ViaMobilidade, responsável pela administração das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda de trens metropolitanos.

Na tarde desta segunda, mais uma falha elétrica afetou a circulação de trens da Linha 9 – Esmeralda por 1 hora e 14 minutos (leia mais abaixo).

Marques afirmou também que o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) defende a rescisão do contrato com a concessionária. “O serviço não está sendo prestado corretamente”.

A declaração foi dada durante uma entrevista ao programa CBN São Paulo. Ainda segundo o promotor, o contrato pode ser rescindido pelo governo de São Paulo, ou por medida judicial via MP.

No caso de a CPTM reassumir a operação, Silvio afirmou que serão necessários de 60 a 90 dias para a contratação de novos funcionários e normalização das linhas. Ainda segundo o promotor, entre maio e junho deste ano, a ViaMobilidade pediu funcionários emprestados para a CPTM pois “tinha um problema técnico e a empresa privada não soube solucionar”.

O promotor também apontou erros no edital de contração da Secretaria de Transportes do Estado com a ViaMobilidade. Segundo ele, os consumidores que se sentirem prejudicados pela falhas das Linhas 8 e 9 podem entrar com uma ação no juizado de pequenas causas e solicitar indenização.

Problemas na operação nesta segunda

Na tarde desta segunda, mais uma falha elétrica afetou a circulação de trens da Linha 9 – Esmeralda.

A falha durou 1 hora e 14 minutos e ocorreu entre as estações Pinheiros e Vila Natal. Passageiros foram orientados a utilizar os ônibus da Operação PAESE, entre as estações Osasco e Presidente Altino.

A ViaMobilidade informou que a falha começou por volta de 13h31. Técnicos da concessionária atuaram no local e a circulação de trens foi normalizada às 14h45.

10 milhões em multas por falhas

A ViaMobilidade já acumula quase R$ 10 milhões em multas registradas por falhas. Somente em cinco meses, a empresa cometeu 19 infrações.

A concessionária ainda não realizou nenhum pagamento porque está em um processo de recurso e análise do governo do estado. Alguns desses processos estão correndo há mais de sete meses.

Entre as infrações está o avanço de sinal vermelho, a abertura das portas do vagão fora da estação e uma batida na estação Julio Prestes, entre outras.

A empresa também foi multada pela morte de um funcionário durante um serviço de manutenção em 10 de março, por operar com intervalos acima do máximo definido e descumprir prazos.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2022/10/17/promotor-afirma-que-ja-tem-provas-suficientes-para-pedir-a-suspensao-do-contrato-da-viamobilidade.ghtml

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*