União autoriza Rio a aumentar endividamento

O Ministério da Fazenda autorizou nesta segunda-feira (3) a ampliação do teto de endividamento do Rio de Janeiro em R$ 7,055 bilhões.


Essa é a maior ampliação já concedida ao Estado do Rio. Nos quatro anos anteriores, o endividamento do Estado teve uma ampliação total de R$ 14,5 bilhões, segundo o governador Sérgio Cabral.


Atualmente o Estado do Rio tem cerca de R$ 50 bilhões em dívidas, disse ele, ao deixar o Ministério da Fazenda.


Cabral disse que o governo fluminense vai usar esses recursos em obras para a Copa (2014) e as Olimpíadas (2016), saneamento, urbanização de favelas e na prevenção a desastres sociais.


“Nós temos um calendário de eventos muito importantes. Para onde estão sendo destinados esses recursos? Prioritariamente, para mobilidade urbana. Muito investimento em trem e metrô”, disse Cabral, citando em especial a linha 4 do metrô que deve estar pronta em março de 2016 e deve ligar a Barra da Tijuca à zona sul da cidade do Rio de Janeiro.


Esses R$ 7 bilhões extras serão usados ao longo dos próximos anos. Cabral disse hoje que na quarta-feira assina empréstimo de US$ 600 milhões com o Banco Mundial para renovar a frota de trens da Supervia, empresa que administra das linhas de trem da região metropolitana fluminense.


Outros Estados


No último dia 16 de agosto, o Ministério da Fazenda anunciou a ampliação do limite de endividamento de outros 17 Estados em R$ 42,2 bilhões. O limite de endividamento do Rio de Janeiro, porém, ainda estava em processo de revisão.


A União é o principal credor das administrações estaduais. Por isso, tem controle sobre o endividamento dos Estados e libera novos empréstimos de acordo com o desempenho fiscal de cada unidade federativa.


O valor liberado total liberado neste ano — R$ 49,255 bilhões, incluindo o Rio — é superior ao total liberado ano passado, quando 17 Estados foram autorizados a se endividar em mais R$ 37 bilhões.


Avaliação do Ministério da Fazenda é de que a ampliação do limite dos endividamentos dos Estados é importante para incentivar o investimento no país em um momento de crise econômica internacional.


O limite de endividamento dos Estados é revisto a cada ano.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*