Mato alto na linha da ALL dissemina doenças em Bauru

Além de não manter os trilhos e dormentes adequadamente, segundo denúncia do MPF (Ministério Público Federal) em processo em andamento na Justiça Federal, a ALL (América Latina Logística) não tem, ainda, cuidado do mato que se acumula ao longo da via férrea na área urbana de Bauru.


 Onde deveria haver apenas brita (pedra) e dormentes há vegetação em excesso, como poderia ser verificado ontem em vários pontos visitados pelo BOM DIA. Ou seja: além das cargas, o matagal também “trafega” por aqui.


Por conta disso, fiscais da Divisão de Vigilância Ambiental da Secretaria da Saúde constataram o matagal nos trilhos e passaram a notificar a empresa por infração ao Código Sanitário do município (Lei 3.832 de 30 de dezembro de 1994). 


 Autuações teriam ocorrido bem mais de uma vez, segundo confidenciou o prefeito Rodrigo Agostinho (PMDB) ao BOM DIA. “Foram mais de cem, pelo menos”, contabilizou.


A quantidade não foi confirmada ontem pela assessoria de imprensa do município, que apontou apenas “quatro processos administrativos em andamento”.


No entanto, a concessionária seria reincidente nas autuações, segundo confirmou Agostinho. “Ela simplesmente paga as multas; Mas o problema continua”.


A manutenção da via férrea  em condições de segurança operacional conforme as normas em vigor é um dever da empresa, segundo exige o contrato de concessão, assinado pela ALL.


Valores


A prefeitura informou não poder divulgar o volume total de pagamentos da concessionária por se tratar de uma empresa particular, mesmo que vinculada a um serviço público (a concessão, no caso).


Segundo a legislação municipal vigente, as multas variam de 114,50 a R$ 4.350,00, dependendo da gravidade ou da reincidência. Este último valor, aliás, é o teto desta penalidade econômica.


Em caso de não pagamento – o que, segundo o prefeito, não seria o caso da ALL –, o notificado fica passível de ações judiciais pelo município.


Insegurança


O problema é que, apesar dos supostos pagamentos das multas pela concessionária, o matagal continua do mesmo jeito: verdejante e cada vez maior.


Tanto que, em alguns pontos, interfere até na segurança da própria ferrovia. O pátio de manobras, próximo à UP (Unidade de Produção) da própria ALL,  no Centro, é um dos exemplos.


Ali, o mato cresceu tanto por detrás das locomotivas elétricas desativadas, enfileiradas às dezenas, que nem a vigilância patrimonial se arrisca a aparecer para fiscalizar de perto.


Profissionais consultados pelo BOM DIA informaram que a solução é acompanhar atentamente, de longe. “É muito arriscado ir até ali. Não dá para ver quem está fazendo o quê atrás das máquinas porque o matagal não nos permite”.


A situação é a mesma no pátio de Triagem Paulista, cuja responsabilidade pela manutenção do trecho – de trilhos a capinação – também é da ALL.


Vigilantes contratados pelo Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) para cuidar do que restou do patrimônio público ferroviário também temem pela própria segurança devido à falta de limpeza do local.


O matagal facilitaria a ação de ladrões que ainda se aventurarariam a invadir a  área para furtarem  peças de locomotivas e carros de passageiros.


ALL diz fazer a limpeza regular e culpa população por lixo em via


Apesar do matagal atual, a via permanente passaria por limpeza e capinação regular “em toda a faixa de domínio na área urbana de Bauru”, segundo informou ontem a ALL (América Latina Logística), por sua assessoria de imprensa.


 A empresa salientou que o lixo existente no entorno da ferrovia é depositado pela população. “Através de campanhas (a empresa) procura conscientizar a comunidade para que esse problema não volte a acontecer”, diz.


 A capinação, no entanto, quando ocorre, fica restrita apenas ao trecho de uso da ALL. A continuação do tronco oeste, que nasce no pátio da antiga estação e tem destino final em Panorama (SP), segue sem manutenção e, claro, coberto de matagal.

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans

It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans

Payday lenders so why payday loans online look at.

Bad lenders will be payday loans online credit bureau.
Fonte: Rede Bom Dia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*