Queda na movimentação

Volume de carga de janeiro a abril teve leve redução em relação ao mesmo período de 2021

As ferrovias de carga transportaram menos nos primeiros quatro meses deste ano, na comparação com o mesmo período de 2021. Com exceção da Rumo Malhas Sul e Central, Estrada de Ferro Vitória a Minas, Ferrovia Tereza Cristina e Ferrovia Norte-Sul (tramo Centro- -Norte, operado pela VLI), todas as operadoras apresentaram redução de volume no acumulado de janeiro a abril.

A Rumo Malha Central é o destaque positivo do período. Desde que foi inaugurada, em março de 2021, inicialmente no trecho entre São Simão (GO) e Estrela D’Oeste (SP), e a partir de maio do ano passado, com os trens descendo de Rio Verde (GO), a ferrovia tem apresentado aumento do volume de carga transportada. Na comparação entre abril de 2021 e abril de 2022, por exemplo, o crescimento foi de 44,2% em toneladas úteis (TU) e 69,9% em toneladas por quilômetro útil (TKU). Para começar a operar a ferrovia integralmente entre Porto Nacional (TO) e Estrela D’Oeste, a concessionária precisa concluir as obras entre Rio Verde e Ouro Verde de Goiás (GO).

Você precisa ser assinante da Revista Ferroviária para ler este conteúdo. Por favor, faça o seu . Não é assinante? Assine aqui

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*