GBMX entrega os primeiros vagões à Bracell

Vagões total sider modelo FTT produzido pela Greenbrier Maxion para a Bracell. Foto Divulgação/GBMX

A Greenbrier Maxion começou a entregar em fevereiro deste ano os primeiros vagões encomendados pela empresa de celulose Bracell. Ao todo, serão entregues 463 unidades do modelo FTT pela fabricante ao longo de 2021. Os vagões serão operados pela MRS no trecho de Pederneiras a Santos (SP). Todos  são do tipo total sider, que se caracteriza pela abertura de lona em toda a lateral do vagão. A Bracell encomendou também 21 locomotivas para o transporte de celulose no trecho.   

Segundo a Greenbrier Maxion, o vagão total sider tipo FTT fabricado em Hortolândia (SP) é equipado com o truque Motion Control e traz vantagens em relação aos modelos mais antigos do portfólio da empresa. “Alguns dos benefícios são redução da tara do vagão, aumento significativo na capacidade de carga por trem e por vagão, além de melhor ergonomia na operação e estanqueidade, evitando perda da carga com entrada de água durante o período de chuvas”, diz a GBMX em nota.  “O desenvolvimento do vagão total sider tipo FTT vem alavancar o crescimento do uso de carga geral nas ferrovias brasileiras. A Greenbrier Maxion busca sempre atender as necessidades de seus clientes, oferecendo soluções inovadoras que garantam eficiência, produtividade e redução dos custos de manutenção e operação”, afirmou o presidente Eduardo Scolari. 

1 Comentário

  1. Por que ir até Pederneiras se em Lençóis passa a Sorocabana e que só tem os vaca verde rodando. Nalarga vai rodar com intenso tráfego que vem do
    MS enquanto na métrica mesmo mais lenta até comboio sair de Três Lagoas o que sair de Lençóis teria trânsito livre até o porto de Santos.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*